A escrita de Graciliano Ramos nas páginas de Cultura Política: revista mensal de estudos brasileiros

Patricia Aparecida Gonçalves de Faria

Resumo


Aliando a prática da escrita de romances e contos com a imprensa, Graciliano Ramos (1892-1953), colaborou durante os anos de 1941 a 1944, com Cultura Política: revista mensal de estudos brasileiros (1941-1944), principal publicação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), controlado pelo Estado Novo, responsável pela sua prisão em 1936, sem a mínima acusação formal. Assim, considerando o percurso intelectual e literário do autor de Vidas Secas, este trabalho pretende, a partir de teóricos como Antelo (1984), Andrade (1941),  Candido (2001), Salla(2010), Velloso (1982), entre outros, levantar as características da revista e as suas estratégias para manter em seu rol de colaboradores figuras importantes, como Graciliano Ramos e, ainda, levantar as publicações do autor para o periódico verificando as estratégias de escrita utilizadas pelo escritor para servir o Estado sem, contudo, se render a ideologia do governo.


Palavras-chave


Graciliano Ramos. Cultura Política. crônicas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2020.50344

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br