O ato de fala descortês irônico na rede social digital Facebook

Katiuscia Cristina Santana

Resumo


As manifestações de cortesia e de descortesia têm sido estudadas tanto no âmbito da conversação face a face quanto na conversação virtual. No entanto, percebe-se ainda uma lacuna nos estudos no que diz respeito à descortesia, sobretudo no mundo virtual. Nota-se a ausência de um estudo dos elementos verbais e dos não-verbais nas interações on-line que a desencadeiam. Os exemplos transcritos neste trabalho, provenientes da rede social Facebook, reproduzem a escrita original do emissor e do receptor. Como critério de escolha do corpus, buscou-se exemplos de descortesia provenientes do uso da ironia em um grupo da rede social Facebook e, com base nos exemplos, percebeu-se a necessidade de discutir o Princípio de Cortesia e das Estratégias Gerais da Cortesia de Leech (1983; 2014). A Pragmática fornecerá o suporte teórico para este artigo, já que ela considera a linguagem como uma ação e como produto de uma intenção dentro de um contexto sociocultural e situacional específico. Para compreender a dinâmica de uma conversação virtual, encontramos amparo teórico na Teoria dos Atos de Fala, de Austin (1990 [1969]) e de Searle (2002 [1979]). Por meio da análise de alguns exemplos, observa-se que o uso da ironia na interação é um fator crucial para manifestações descorteses na interação.

 

 


Palavras-chave


descortesia; interação; rede social digital.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2020.47003

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br