Graus de esquematicidade e produtividade: a relação entre gradiência e extensibilidade

Marcos Luiz Wiedemer, Vinicius Maciel de Oliveira

Resumo


Este artigo propomos uma reflexão acerca das propriedades da construção, esquematicidade e produtividades, em termos de graus e, como consequência, acerca de sua relação com a gradiência inerente às categorias linguísticas. Para sustentar tal posição, consideramos os resultados de Cleres (2018), que confirmam a necessidade do tratamento da correlação entre graus de esquematicidade e produtividade associados à gradiência e à extensilibilidade.


Palavras-chave


Gramática de Construções. Esquematicidade. Gradiência. Extensibilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2019.42102

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br