Impasses e negociações na prosa de Domício da Gama

Haroldo Ceravolo Sereza

Resumo


RESUMO

Apesar das fortes conexões políticas e sociais que estabeleceu no espaço literário de língua portuguesa, tanto no Brasil quanto em Portugal, graças a sua atuação como jornalista e diplomata, a produção literária de Domício da Gama apagou-se da história e da crítica literária brasileira do século XX. Alguns estudos recentes têm resgatado a obra do autor, que não se enquadra nas tendências dominantes do final do século XIX e início do XX no país. Além de procurar apresentar algumas razões para essa obliteração, este artigo procura discutir contos de Gama que debatem conceitos e questões da produção e da percepção artística.

DOI: 10.12957/soletras.2017.30785

ABSTRACT

Despite the strong political and social connections that Domício da Gama established in the literary circles both in Brazil and in Portugal while he was a diplomat and journalist, his fictional works were almost erased from Brazilian literary criticism during twentieth century. Some recent studies have rescued the author's short stories, which does not fit in the trends of the Belle Époque literature in Brazil. This article seeks to present some reasons for this obliteration, and also discuss Gama’s short stories which questions both artistic production and perception.


Palavras-chave


literatura brasileira; contos; impressionismo; século xix

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2017.30785

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br