A EDIÇÃO MODERNA DE TEXTOS DO “SIGLO DE ORO”: O CASO DE “EL PASTOR DE FÍLIDA”

Cristina Castillo Martínez, Priscilla Lessa Machado

Resumo


Quando se fala dos livros de pastores parece que não há espaçomaior que para “Los siete libros de La Diana” de Jorge de Montemayore para suas mais imediatas continuações, deixando à margemo resto das obras que fazem parte deste gênero, ainda desconhecidopor muitos. Entretanto, hoje em dia conservamos um corpus devinte e cinco títulos, sem contar aqueles nos quais o pastoril é sempreanedótico (CASTILLO, 2005). Desta vintena de obras, mais dametade está sem editar; o que supõe um enorme obstáculo para seuestudo. Apenas se voltou à atenção aos textos das origens: a já citadaDiana de Montemayor, La Diana enamorada de Gaspar Gil Polo oua obra daqueles autores quem a história concedeu um lugar privilegiadodentro da literatura: seja Cervantes, com sua Galatea, ou Lopede Veja, com La Arcadia, além de algum outro título do que unicamenteexiste uma edição fac-similar. É preciso uma análise detalhadaque faça estas obras acessíveis a um público mais amplo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/soletras.2010.15827

Licença Creative Commons

SOLETRAS online - ISSN 2316 8838

Revista do Departamento de Letras

Faculdade de Formação de Professores da UERJ

Rua Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato - São Gonçalo - RJ

Cep: 24435-005 - e-mail: soletrasonline@yahoo.com.br