Chamada para o número 30, julho a dezembro de 2015 (PRORROGADO)

Chamada para o número 30, julho a dezembro de 2015

DOSSIÊ: Naturalismos

EDITORES: Leonardo Mendes (UERJ) e Pedro Paulo Catharina (UFRJ).

Prazo final de  envio artigos: 13 de outubro de 2015.

Na medida em que o modernismo deixa de impactar a crítica de forma tão decisiva como ocorreu nos últimos sessenta anos, somos tentados a revisitar o período anterior a 1922 em busca de novas histórias, autores e obras. Uma vertente da literatura daquele período que carece de investigação é a ficção naturalista, tradicionalmente reduzida ao “romance científico”. O dossiê Naturalismos busca preencher essas lacunas. Para tanto, adota uma concepção ampliada de naturalismo como estética da civilização industrial do século XIX, capaz de acomodar subgêneros, apropriações, vertentes e modos de execução ignorados pela historiografia tradicional. Convidamos pesquisadores a enviar estudos que tenham como foco a ficção naturalista de qualquer nacionalidade. Estudos tradicionais focados no cientificismo são bem-vindos, mas temos especial interesse naqueles que ampliem a compreensão do naturalismo, na exploração de temas como:  naturalismo e decadentismo; naturalismo e simbolismo; naturalismo e descritivismo; naturalismo e pintura; naturalismo e pornografia; naturalismo e realismo; naturalismo e modernismo; naturalismo e historiografia; naturalismo e teatro; naturalismo e cinema.


Call for papers, number 30, July – December 2015

DOSSIE: Naturalisms

EDITORS: Leonardo Mendes (UERJ) and Pedro Paulo Catharina (UFRJ).

SUBMITIONS DEADLINE: October 13 2014


As modernism ceases to impact critical thought so decisively as occurred in the last sixty years, we are tempted to revisit the period prior to 1922 in search for new histories, authors and works. Traditionally reduced to the "scientific novel", naturalist fiction is a branch of literature from that period that lacks research. Soletras n. 30 seeks to fill these gaps. Therefore, it takes a broader view of naturalism as the aesthetic of nineteenth-century industrial civilization, able to accommodate subgenres, appropriations and execution modes ignored by traditional historiography. We invite researchers to submit studies that focus on the naturalist fiction of any nationality. Traditional studies focused on scientism are welcome, but we have special interest in those that broaden the understanding of naturalism, in exploring topics such as naturalism and decadence; naturalism and symbolism; naturalism and descriptivism; naturalism and painting; naturalism and pornography; naturalism and realism; naturalism and modernism; naturalism and historiography; naturalism and theater; naturalism and cinema.