A ESCOLARIZAÇÃO DO ESTUDANTE COM DEFICIÊNCIA EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19: TECENDO ALGUMAS POSSIBILIDADES.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2020.53647

Palavras-chave:

pandemia da Covid-19, ensino remoto emergencial, atendimento educacional especializado

Resumo

A pandemia da Covid-19 tem impactado os sistemas de ensino no mundo inteiro. Medidas de isolamento social obrigou o fechamento de escolas e universidades, sendo implementada a educação a distância ou ensino remoto emergencial. Nesta direção este artigo tem como objetivo tecer reflexões sobre a escolarização do estudante com deficiência e os impactos desta modalidade de ensino no AEE. Como metodologia de pesquisa utilizamos a pesquisa bibliográfica e documental, buscando referências que em diálogo com a abordagem do modelo social da deficiência, nos oportunizasse caminhos para desenvolvermos a reflexão proposta. Ressaltamos, que não serão apresentados necessariamente elementos conclusivos, mas temas que colaboram com este debate de grande relevância na atualidade.

 

Biografia do Autor

Tamara França de Almeida Magalhães, UFRRJ

Doutoranda no curso de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro . Possui graduação em LETRAS pela Universidade Estácio de Sá (2005), graduação em PEDAGOGIA pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2007), especialização em gestão, supervisão e administração escolar pela Universidade Castelo Branco (2008) e mestrado em Educação pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2016). Atualmente é técnico em assuntos educacionais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e professora na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação especial, políticas inclusivas, políticas educacionais, educação inclusiva e ensino superior.

Referências

ARRUDA, E.P. EDUCAÇÃO REMOTA EMERGENCIAL: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de Covid-19. Teresina. Em Rede, v. 7, n. 1, p. 257-275, maio, 2020.

BARRETO, A. C; ROCHA, D.S. Covid 19 e Educação: Resistências, Desafios e (Im)Possibilidades. Revista Encantar - Educação, Cultura e Sociedade - Bom Jesus da Lapa, v. 2, p. 01-11, jan./dez. 2020.

BERNARDES, J.A; ARRUZZO, R.C; MONTEIRO, D.M.L.V. Geografia e covid-19: neoliberalismo, vulnerabilidades e luta pela vida. Rev. Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19. pág. 188-205, maio 2020.

BRASIL (2020). Portaria Nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. Acesso em 02 abril, 2020, em http://www.in.gov.br/en/web/dou//portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376.

___________. Medida Provisória Nº 934, de 1º de abril de 2020a. Estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior decorrentes das

BRASIL. Dados do INEP. Disponível em: . Acesso em: 05/03/2020

___________. CNE aprova diretrizes para escolas durante a pandemia, 2020 b. Acesso em 02 maio, 2020, em http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=89051%3Acneaprova-diretrizes-para-escolas-durante-a-pandemia&catid=12&fbclid=IwAR0Im9WfdSFgf_TRg3v4Wd5IapGjuqKacjdbPBny6rWGbix2XagiD8IEC4.

_________. Dados do INEP. Disponível em: . Acesso em: 05/03/2020

________. Ministério da Saúde. Covid-19 no Brasil. Dados atualizados. Disponível em: http://susanalitico.saude.gov.br/#/dashboard/> Acesso em : 22/06/2020.

__________. Lei Brasileira de Inclusão, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/ l13146.htm. Acessado em: 24/02/2020.

__________. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, 2008.

CARVALHO, R. E. Escola Inclusiva: a reorganização do trabalho pedagógico. Porto

Alegre: Mediação, 2008.

CASTAMAN, AS & SZATKOSKI, E. Distance education in the context of professional and technological education: considerations in pandemic times. Research, Society and Development, 9(7): 1-27, 2020.

COUTO, E.S; COUTO, E.S; CRUZ, I.M.P. #Fiqueemcasa: Educação na pandemia da Covid-19. Interfaces Científicas • Aracaju • V.8 • N.3 • p. 200 - 217 • 2020 • Fluxo Contínuo.

DINIZ, N. Reestruturação do trabalho docente e desigualdades educacionais em tempos de crise sanitária, econômica e civilizatória. Rev. Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19. pág. 138-144, maio 2020.

FILHO, A.L.F; ANTUNES, C.F; COUTO, M.A.C. Alguns apontamentos para uma crítica da educação a distância (EaD) na educação brasileira em tempos de pandemia. Rev. Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19. pág. 16-31, maio 2020.

FILHO, M.M.S. Educação geográfica, docência e o contexto da pandemia COVID-19. Rev. Tamoios, São Gonçalo (RJ), ano 16, n. 1, Especial COVID-19. pág. 3-15, maio 2020.

MOREL, A.P.M. Da educação sanitária à educação popular em saúde: reflexões sobre a pandemia do coronavírus. Revista Estudos Libertários (REL), UFRJ, Vol. 2. n º3; Ed. Especial nº1. Jan/Jul 2020.

OLIVEIRA, H.V; SOUZA, S.S. do conteúdo programático ao sistema de avaliação: reflexões educacionais em tempos de pandemia (covid-19). Boletim de Conjuntura (Boca) Ano II, Vol. 2, n. 5, Boa Vista, 2020.

PICCOLO, G.M; MENDES, E.G. Contribuições a um Pensar Sociológico, p. 459-475, abr.-ju. 2013. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br

PLETSCH, M. D.; SOUZA, F. F.; ORLEANS, L. F. A diferenciação curricular e o desenho universal na aprendizagem como princípios para a inclusão escolar. Educação e Cultura Contemporânea, v. 14, p. 264-281, 2017.

PLETSCH, M. D. Desenho Universal para a aprendizagem: implementação e avaliação do protocolo do livro digital acessível. Projeto de pesquisa, Rio de Janeiro, 2017.

PLETSCH, M. D. Desafios Curriculares para a inclusão na Educação Básica. Palestra

ministrada no III Seminário Internacional Aulas Conectadas: Desafios Curriculares para a inclusão na Educação Básica. Udesc/Florianópolis, agosto de 2016.

PLETSCH, M. D. Repensando a inclusão escolar: diretrizes políticas, práticas curriculares e deficiência intelectual. 2º Edição revista e ampliada. Rio de Janeiro: Nau, 2014.

SILVA, G. F.; PLETSCH, M. D.; SARDAGNA, H. V. ; BEZERRA, A. C. S. . Educação Especial e diversidades: emergências atuais. Revista de Educação, Ciência e Cultura, v. 25, p. 7-14, 2020.

SUBNOTIFICAÇÃO: 4 indicadores de que há mais casos de covid-19 no Brasil do que o governo divulga. G1, 29/04/2020. Disponível em <https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/ noticia/2020/04/29/subnotificacao-4-indicadores-de-que-ha-mais-casos-de-covid-19-no-brasil-doque-o-governo-divulga.ghtml> Acesso em: 3 maio 2020.

TIC DOMICÍLIOS. Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros. Comité gestor da internet no Brasil. São Paulo, 2019. Disponível em: <https://www.cetic.br/media/docs/publicacoes/2/12225320191028 tic_dom_2018_livro_ eletronico.pdf> Acesso em: 4 maio 2020.

UNESCO. Relatório de monitoramento global da educação – resumo, 2020: Inclusão e educação: todos, sem exceção, 2020. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000373721_por. Acesso em 22/06/2020.

Downloads

Publicado

30-10-2020

Como Citar

MAGALHÃES, Tamara França de Almeida. A ESCOLARIZAÇÃO DO ESTUDANTE COM DEFICIÊNCIA EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19: TECENDO ALGUMAS POSSIBILIDADES. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 6, p. 205–221, 2020. DOI: 10.12957/riae.2020.53647. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/53647. Acesso em: 18 jul. 2024.