A aula: do culto ao novo à complexidade do contemporâneo

Daiane Scopel Boff, Antônia Regina Gomes Neves, Elí Terezinha Henn Fabris

Resumo


O artigo discute os entrelaçamentos entre inovação e indissociabilidade teoria-prática a partir de uma perspectiva que as toma como integrantes do arquivo da docência. Ao operar com teorizações do campo da formação de professores e da docência, além de conceitos das áreas de sociologia e filosofia em uma perspectiva hipercrítica, discorre-se sobre discursividades que constituem uma das regiões do arquivo – a aula –, para depois analisar como a dicotomia teoria-prática opera nos sentidos atribuídos à docência. O material empírico foi produzido a partir de análise fílmica, adaptada ao gênero documentário, e entrevistas semiestruturadas com professores que desenvolvem a docência em cursos de licenciatura. A analítica realizada mostra que, no arquivo da docência, se produzem discursividades que reforçam a dicotomia teoria-prática e a intensificação do novo. A partir disso, aponta-se a indissociabilidade teoria-prática como uma possibilidade qualificada para pensar a formação, a docência e a aula, considerando as complexidades do contemporâneo.


Palavras-chave


Aula; Inovação; Indissociabilidade teoria-prática

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2020.53758

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional