CURRÍCULO E INCLUSÃO ESCOLAR: (IN)VARIANTES EDUCACIONAIS E CURRICULARES

José Augusto Pacheco

Resumo


Neste artigo aborda-se a inclusão partir de (in)variantes educacionais e curriculares tendo como objeto de problematização não só a discussão de termos, que são usados de forma geral na escola e em documentos internacionais e nacionais, as políticas curriculares, os processos com influência na organização, bem como a tipologia de alunos no contexto escolar. Argumenta-se que o currículo é profundamente desigual, sobretudo devido à sua organização, com tendência para a uniformização e estandardização, pelo que a discriminação é intrínseca às escolas, não podendo ser afastados os fatores socioeconómicos. A inclusão educativa é, pela sua natureza de percursos, uma questão curricular que tem de ser repensada a partir de invariantes educacionais, existentes nas práticas escolares, com o reconhecimento de que a diversidade é um dos princípios fundamentais do desenvolvimento do currículo.

DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2016.25648


Palavras-chave


Inclusão, Currículo, Diversidade, Desigualdade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2016.25648

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional