FILMOGRAFIA SOBRE OS SUJEITOS E SUAS DITAS DEFICIÊNCIAS: PENSANDO O PENSAMENTO

Inês Assunção de Castro Teixeira, Maria Jaqueline de Grammont

Resumo


Partindo da ideia de que é preciso pensar os nossos próprios pensamentos, o artigo contém uma reflexão sobre a diferença, presente em toda a cena social e questões relacionadas à mesma. Para tanto, apresenta dados e considerações analíticas relativas à produção cinematográfica cujo argumento incide na temática das necessidades especiais, presente no universo das ditas deficiências. Na sequencia, e entendendo que tais classificações são uma construção sócio-histórica, o artigo discute três ordens de questões associados a esta temática: a ideia de que há regimes de verdade e sistemas de classificação socialmente construídos que criam estigmas e esquemas de percepção; a ideia de que as diferenças não raro reverberam em desigualdades sociais, além de estarem superpostas a outros pertencimentos sociais dos indivíduos e grupos; a idéia de que a noção de tolerância é insuficiente e mantém a própria noção de intolerância, visto que se trata não de tolerar as diferenças, mantendo-se o domínio do mais forte. Diferentemente, trata-se do exercício da hospitalidade, da acolhida irrestrita ás diferenças e diferentes considerados como iguais enquanto cidadãos de direitos, sem quaisquer hierarquizações mediante as quais o que se tolera e quem se tolera continuam sendo pensados e tratados como inferiores ou piores.

Palavras-chave


Educação e Cinema; Filmografia sobre portadores de necessidades especiais; Questões sobre a Diferença

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2016.24578

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional