FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES: O QUE DIZEM AS PESQUISAS?

Elvira Cristina Martins Tassoni, Jonas Fernandes

Resumo


Trata-se de pesquisa que teve por objetivo rastrear teses e dissertações realizadas entre 2001 e 2011, que discutem a formação de professores alfabetizadores. Problematiza o que as investigações realizadas no estado de São Paulo têm priorizado em relação às políticas públicas educacionais de formação continuada de professores alfabetizadores e de que forma tais pesquisas vêm discutindo as influências das políticas de formação continuada de professores alfabetizadores nas práticas pedagógicas de sala de aula. A técnica de análise e interpretação dos dados foi inspirada na análise de conteúdo. Os resultados apontam para a importância de se ouvir os sujeitos envolvidos e que as mudanças nas práticas pedagógicas dependem de reflexões profundas, alimentadas pela formação continuada.

Palavras-chave


Educação; Formação de Professores; Políticas Públicas;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional