A DIVERSIDADE CULTURAL COMO PALAVRA DE ORDEM NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: FORMA(S) DE APAGAMENTO DAS DESIGUALDADES SOCIAIS

Nadja Naira Aguiar Ribeiro, Deiseane Louise Santos Oliveira

Resumo


Este artigo traz uma reflexão sobre o(s) sentido(s) da diversidade cultural no campo da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Essa modalidade, na dimensão da escolarização, é tomada como um espaço de diversidades. Contudo, a diversidade cultural não deve ser apenas discutida quando se faz referência a gênero, etnia, religião. Sua concepção mais significativa ultrapassa a visão simplista, muitas vezes apelativa, que reduz os indivíduos a seres estereotipados. Atentar para que os discursos legais não ocultem, sob o signo da tolerância, as legítimas discussões sobre as desigualdades sociais, é o maior desafio dos educadores comprometidos com a referida modalidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional