“Babá, bubu, Totó”: A produção de culturas infantis e brincadeiras no contato com a literatura infantil

Debora Perillo Samori

Resumo


Considerando as políticas públicas de incentivo à leitura literária nas escolas, procurou-se investigar se haveria espaço e tempo para produção de culturas infantis e brincadeiras com a linguagem pelo contato com literatura infantil diante da reorganização escolar para ampliação do ensino fundamental (por meio de Leis Federais). Utilizou-se o referencial da pesquisa com crianças e a abordagem etnográfica para o acompanhamento de um grupo de crianças de seis anos do 1º ano do ensino fundamental de uma escola municipal da cidade de São Paulo. Verificou-se que ainda que haja presença demasiada do adulto na negociação de significados que as crianças dão ao que é lido, há produção de culturas infantis nas brincadeiras e jogos com a linguagem e na coprodução de cultura lúdica do grupo.
Palavras-chave: culturas infantis, brincadeiras, literatura infantil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional