A lei 10.639 e a patrimonialização da cultura: quilombos, Serra da Barriga e Palmares – primeiros percursos.

Flavio Gomes, Ana Carolina Lourenço Santos da Silva

Resumo


Resumo: Este breve artigo apresenta os primeiros caminhos para uma abordagem sobre as conexões entre memória, patrimônio cultural, políticas públicas e movimentos sociais. Tomando como referência a história de Palmares (a maior comunidade de escravos fugidos nas Américas no século XVII), a simbologia étnica contemporânea, os debates sobre as comunidades remanescentes de quilombos e o tombamento de sítios arqueológicos lançamos algumas (primeiras) luzes sobre os sentidos e discursos cruzados envolvendo vários setores sociais (intelectuais, órgãos públicos, movimentos sociais e agendas políticas).
Palavras-chave: Quilombo de Palmares; Patrimônio Cultural; Movimentos Sociais

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional