Os jovens e seus medos sociais: da morte e de serem excluídos

Carina Viviana Kaplan

Resumo


A partir das expressões resultantes de um estudo socioeducativo que recolheu testemunhos de jovens de escolas secundárias na Argentina, analisamos dois sentimentos relacionados a seus medos atuais que podem estendesse a outros jovens da região: “o medo de ser excluído" e "medo da morte". Ambas as dimensões são abordados a partir de um desenvolvimento Teórico-empírico e interpretados à luz de estudos sobre emoções, relações, corpo, rosto e olhos como construções simbólicas que operam na classificação social e escolar e estigmatização. O ensaio de Norbert Elias sobre os residentes e pessoas de fora pode entender a sociodinâmica e estabelecer o poder em configurações entre grupos intrageracional que estabelecem ligações, enquanto que as reflexões sobre a morte nos convidam a pensar nos sentidos (e sem razão) que adquirida para cada um dos grupos e os sectores da nossa sociedade sobre a possibilidade de morrer.

Palavras chaves: jovens, medo da morte, medo da exclusão.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional