FUNCIONALIDADE E EDUCAÇÃO: UMA ABORDAGEM FILOSÓFICA

Ecio Elvis Pisetta

Resumo


Resumo
O artigo intitulado “Funcionalidade e educação: uma abordagem filosófica” levanta questionamentos sobre o modo como nos servimos das possibilidades tecnológicas (dos aparelhos mais diversos e das instituições) em nossa prática de ensino e/ou pesquisa tanto na escola quanto na academia. Deixamo-nos influenciar por algumas sugestões retiradas de filósofos como M. Heidegger, A. Koyré e V. Flusser. Salientamos a utilização genérica dos instrumentos tecnológicos onde não se considera a estrutura funcional, responsável por um uso irreflexivo dos mesmos. No entanto, o mais importante, a nosso ver, é que este comportamento impossibilita uma discussão frutífera com nosso tempo presente, determinado pela ciência e pela tecnologia.
Palavras-chave: Filosofia, funcionalidade, educação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional