UM CERTO PROFESSOR RIVADÁVIA: A ESCOLA E A FORMAÇÃO DO LEITOR

Maria Angélica Alves

Resumo


O artigo retoma a discussão sobre a leitura e suas implicações pedagógicas, avaliando que a escola representa um valioso espaço de democratização do acesso ao livro e aos materiais escritos, em geral, e reconhecendo, ainda, a necessidade de revisão das práticas desenvolvidas no processo de formação do leitor contemporâneo. A leitura compartilhada no espaço da sala de aula é enfocada, no texto, como uma das práticas eficazes na construção permanente da história de leitor de crianças e jovens, pois favorece o intercâmbio de conhecimentos, interesses e modos de leitura. O professor Rivadávia, figura relembrada saudosamente pelo escritor Alberto Manguel, ilustra a importância da ação competente de sujeito-leitor do professor na aprendizagem escolar da leitura.

Palavras-chave


livros e leitores; práticas de leitura; escola e professores

Texto completo:

Texto completo [PDF]

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional