PROFISSÃO DOCENTE: O PÉRIPLO HERÓICO DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO

Eloiza da Silva Gomes de Oliveira

Resumo


O artigo pretende apresentar um “mapa” das representações sociais dos professores, com relação ao próprio trabalho. Aplicamos a análise do discurso às entrevistas realizadas com cento e vinte professores do Município do Rio e Janeiro, aleatoriamente selecionados. Tais representações, inconscientemente compartilhadas pelos entrevistados, apontaram o professor como um “herói”, enfrentando as “batalhas” e desafios da Educação. Uma incursão pela Mitologia Grega permitiu a descoberta do herói referido – não épico, mas trágico: o Sísifo. Metaforicamente, é essa a auto-percepção do professor como trabalhador: esmagado pela quantidade e pela rotina de um trabalho interminável, na realização de uma missão divina, sacerdotal, porém interminável.

Palavras-chave


educação; trabalho docente; representações sociais

Texto completo:

Texto completo [PDF]

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - A2 (2017/2018) 
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional