#PauloFreire100Anos - transformação social e cultura digital: Memórias freirianas nas ações da UNIFESP – UAB

Lucila Maria Pesce, Claudia Coelho Hardagh, Luciano Gamez, Valéria Sperduti Lima, Sylvia Helena S da Silva Batista, Rosângela Aparecida Dantas de Oliveira, Mariângela Graciano

Resumo


“#Paulo Freire100Anos: transformação social e cultura digital” foi um evento científico internacional organizado por professores da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) no âmbito do Projeto FORMA de extensão e pesquisa, com apoio da Unifesp-UAB, para homenagear o centenário de Paulo Freire e provocar diálogos e reflexões sobre a epistemologia freiriana no contexto da cultura digital. Pesquisadores da América Latina, Europa e Brasil trouxeram suas pesquisas e práxis pedagógica para refletir de que modo o pensamento emancipador de Paulo Freire nos ajuda a entender as transformações tecnológicas e como a consolidação da cultura digital afetou a educação, principalmente no atual período pandêmico. As reflexões de Paulo Freire acerca das tecnologias na década de 1990, a inserção dos computadores nas escolas públicas no município de São Paulo - quando exerceu o cargo de secretário da educação - são fundamentais para a leitura crítica da cultura digital e seus efeitos na sociedade contemporânea. É imprescindível que Paulo Freire - como patrono da educação brasileira, referência nacional e internacional - contribua para os estudos sobre educação, justiça social e cultura digital em uma perspectiva crítica e emancipadora. Para celebrar os 100 anos de nascimento de Paulo Freire e em respeito à sua memória, docentes de vários campi da Unifesp organizaram, de março a setembro de 2021, uma série de ações, que abarcaram a produção de vídeos de narrativas de educadores, cursos on-line de extensão, diversas palestras proferidas e a organização de um livro que traz conceitos clássicos da filosofia da práxis, sob enfoque freiriano. A celebração culminou com o evento “#Paulo Freire100Anos: transformação social e cultura digital” ocorrido em setembro de 2021. O evento online proporcionou três dias de intensos diálogos entre pesquisadores e educadores que trazem em sua práxis a essência freiriana da esperança e da liberdade. Entendemos que as obras de Freire foram negligenciadas nos últimos anos pelas universidades, por políticas públicas que se afastaram das bases populares e por interpretações equivocadas que deturparam seus pensamentos e ações que refletem uma vida dedicada ao empoderamento da classe trabalhadora. Acreditamos que a universidade pública tem o compromisso de disseminar e trazer novas contribuições de suas teorias, para que as novas gerações conheçam, discutam e produzam novas práxis emancipadoras. O pensamento freiriano nos ensina e inspira a, por meio da educação e de mais amorosidade acadêmica, formar uma geração de cidadãos que tenham respeito à democracia, à liberdade e lutem pela justiça social e pela equidade em nosso país. Esse foi o intuito das memórias freirianas tecidas na Unifesp – UAB, no decurso de 2021.

Palavras-chave


centenário de Paulo Freire; memórias e diálogos; cultura digital e transformação social; práxis pedagógica

Texto completo:

PDF

Referências


Nada a declarar.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2021.62855

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.