TECNOLOGIAS ASSISTIVAS NA ESCOLARIZAÇÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA EM BELÉM-PA

Angela Costa de Sousa, Amélia Maria Araújo Mesquita

Resumo


O presente artigo se propoe a apresentar dados preliminares de uma pesquisa que visa analisar de que forma a Rede Municipal de Ensino de Belém tem garantido equipar as Salas de Recursos Multifuncionais (SRM) com tecnologias assistivas, considerando que essas são fundamentais no processo de escolarização de alunos com deficiência. Assim, neste trabalho nos propomos a apresentar  as ações realizadas pela Secretaria Municipal de Educação de Belém (SEMEC) para a oferta de tecnologias assistivas nas SRM, conforme prevê o Plano Municipal de Educação em vigor neste município. O estudo foi realizado numa abordagem qualitativa, por meio da pesquisa documental. Como resultado destaca-se, a partir dos documentos municipais que a rede faz o levantamento quadrianual das necessidades de acessibilidade das escolas, contudo, ainda há a necessidade de aproximar os recursos de tecnologias assistivas ao perfil do público que atende.


Palavras-chave


Tecnologias Assistivas. Inclusão Escolar. Educação Especial.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Celso. Inclusão: o nascer de uma nova pedagogia. São Paulo: Ciranda Cultural, 2008.

BELÉM. Conselho Municipal da Educação. Resolução n. 012, de 23 de maio de 2007. Fixa diretrizes e normas educacionais e pedagógicas, para o atendimento dos educandos com necessidades especiais no Sistema Municipal de Ensino de Belém. Belém, PA, 2007. Disponível em: . Acesso em: 27 jun. 2019.

BELÉM. Lei n. 9.129, de 24 de junho de 2015. Aprova o Plano Municipal de Educação de Belém e dá outras providências. Belém, PA, 2015. Disponível em: , Acesso em: 27 jun. 2019.

BELEM. Prefeitura Municipal de Belém. Projeto de lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO 2016-2018). Belém-PA, 2016.

BELEM. Prefeitura Municipal de Belém. Plano Plurianual (PPA 2018-2021), de julho de 2017. Belém-PA, 2017.

BELÉM. Prefeitura Municipal de Belém. Anuário Estatístico do município de Belém. 2019. Disponível em: < http://anuario.belem.pa.gov.br/index.php/tabela-educacao/>. Acesso em: 3 jan. 2020.

BERSCH, Rita de Cássia Reckziegel. Tecnologia Assistiva. In: SCHIRMER, Carolina Rizzotto et al. Atendimento educacional especializado- Deficiência Física. Brasília-DF, 2007, p.31-37. Disponível em:

. Acesso: 12 nov. 2019.

BERSCH, Rita de Cássia Reckziegel. Design de um serviço de tecnologia assistiva em escolas públicas. 2009. 231f. Dissertação (Mestrado em Design), Faculdade de Arquitetura, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BEYER, Hugo Otto. Da integração escolar à educação inclusiva: implicações pedagógicas. In: BAPTISTA, Cláudio Roberto (Org.) Inclusão e escolarização: multiplas perspectivas. Porto Alegre: Mediação, 2009. p.73-81.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9.394, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: . Acesso: 7 jun. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 02, de 11 de setembro de 2001. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Disponível em: . Acesso em: 5 out. 2019.

BRASIL. Ata VII – Comitê de Ajudas Técnicas – CAT. Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (CORDE/SEDH/PR). 2007. Disponível em: . Acesso em: 7 out. 2019.

BRASIL. Portaria Normativa nº 13, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a criação do Programa de Implantação de Salas de Recursos Multifuncionais. Brasília, 2007. Disponível em: . Acesso em: 2 ago. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 2 ago. 2019.

BRASIL. Decreto nº 6.571, de 17 de setembro de 2008. Dispõe sobre o atendimento educacional especializado, regulamenta o parágrafo único do art. 60 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e acrescenta dispositivo ao Decreto no 6.253, de 13 de novembro de 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CEB n° 04, de 02 de outubro de 2009. Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica. Diário Oficial da União. Brasília, 2009. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 10 out. 2019.

BRASIL, Decreto nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2019.

BRASIL. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. Diário Oficial da União. Brasília, 2015a. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm>. Acesso em: 2 ago. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações para implementação da política de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília, 2015b. Disponível em: . Acesso em: 8 jan. 2020.

CORRÊA, Nesdete Mesquita; RODRIGUES, Ana Paula Neves. Tecnologia assistiva no Atendimento Educacional Especializado (AEE) de estudantes com deficiência. Revista Linhas. Florianópolis, v. 17, n. 35, p. 87-101, set./dez. 2016. Disponível em: < http://www.revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723817352016087>. Acesso em: 5 jan. 2019.

FACHINETTI, Tamiris Aparecida; CARNEIRO, Relma Urel Carbone. A Tecnologia Assistiva como facilitadora no processo de inclusão: das políticas públicas a literatura. Revista de Política e Gestão Educacional. Araraquara, v.21, n. esp.3, p. 1588-1597, dez., 2017. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2019.

FERREIRA, Diana Lemes. Políticas de formação docente do projeto Escola Cabana: dilemas e desafios da implementação do programa de formação continuada. 2005. 197f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Pará, Belém, 2005.

GALVÃO FILHO, Teófilo Alves. Tecnologia Assistiva para uma Escola Inclusiva: Apropriação, Demandas e Perspectivas. 2009. 346f. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2009.

GALVÃO FILHO, Teófilo Alves; MIRANDA, Theresinha Guimarães. Tecnologia Assistiva e paradigmas educacionais: percepção e prática dos professores. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 2011, Natal, Anais da 34ª Reunião Anual da ANPEd, Natal, ANPED, 2011. Disponível em: < http://www.galvaofilho.net/Artigo_34_ANPEd.pdf>. Acesso em: 26 jul. 2019.

GARCIA, Daniele Cristina Salgado. O currículo da sala de recurso multifuncional: suas contribuições para processo de escolarização de alunos com deficiência do Ciclo I da EMEIEF Rotary-Belém-Pa. 2018. 183f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

GARCIA, Jesus Carlos Delgado et al. Pesquisa nacional de inovação em tecnologia assistiva III (PNITA III): principais resultados, análise e recomendações para as políticas públicas. São Paulo: ITS BRASIL, 2017.

GLAT, Rosana; BLANCO, Leila de Macedo Varela. Educação especial no contexto de uma educação inclusiva. In: GLAT, Rosana (Org.). Educação Inclusiva: cultura e cotidiano escolar. Rio de Janeiro: 7letras, 2007. p.15-35.

LÍBERA, Bianca Della; SILVA, Vanessa França da. Tecnologias digitais da informação e comunicação na educação de pessoas com deficiência visual. In: CARVALHO JÚNIOR, Arlindo Fernando Paiva de; LÍBERA, Bianca Della; GOMES, Márcia de Oliveira (Org.). Para além do olhar: políticas e práticas na educação de pessoas com deficiência visual. Curitiba: Appris, 2019. p.133-152.

QUIXABA, Maria Nilza Oliveira. A inclusão na educação: humanizar para educar melhor. São Paulo: Paulinas, 2015.

TONOLLI, José; BERSCH, Rita de Cássia Reckziegel. O que é Tecnologia Assistiva?. 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2019.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2020.47819

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

           


Índice de citação de artigos:


Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.