AS VIDEOAULAS COMO TECNOLOGIAS ACESSÓRIAS À LEITURA DE TEXTOS ACADÊMICOS: ESTUDO DE CASO A PARTIR DO CURSO DE EXTENSÃO A DISTÂNCIA PENSAMENTO LÉSBICO CONTEMPORÂNEO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/redoc.2020.47451

Palavras-chave:

Letramento Acadêmico, Videoaulas, Educação a Distância.

Resumo

Uma das grandes preocupações no ensino superior é a compreensão das ideias presentes nos textos acadêmicos, dimensão fundamental da educação científica. Assim, é importante que todas as etapas na leitura de um texto sejam compartilhadas entre os discentes, estimulando, dessa forma, a construção coletiva do conhecimento e promovendo um aprendizado por meio do uso da leitura e da escrita. A escrita, nesse contexto, é considerada uma habilidade e deve se tornar uma preocupação dos docentes. A aquisição dessa habilidade por parte dos discentes é o que se chama de “letramento acadêmico”. A partir da reflexão sobre a construção das videoaulas do curso EAD Pensamento Lésbico Contemporâneo (UFBA, 2017), buscaremos compreender o papel das videoaulas no auxílio à compreensão de textos acadêmicos.

Biografia do Autor

Felipe Bruno Martins Fernandes, Universidade Federal da Bahia

Professor da Universidade Federal da Bahia, no Bacharelado em Estudos de Gênero e Diversidade. Coordenador do Gir@ - Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação. Mestre em Educação pela Fundação Universidade Federal do Rio Grande (2007) onde, como integrante do Grupo de Estudos Sexualidade e Escola (GESE), defendeu sua dissertação sobre a construção da identidade ativista gay no Brasil. Doutor em Ciências Humanas, área de Estudos de Gênero, pela Universidade Federal de Santa Catarina (2011) (com estágio doutoral no Center for Lesbian and Gay Studies - CLAGS da City University of New York - CUNY) e integrante do Núcleo de Identidades de Gênero e Subjetividades (NIGS), defendeu sua tese sobre as Políticas educacionais implementadas nas duas gestões do governo Lula, através do Programa Federal Brasil Sem Homofobia. Possui pós-doutorado em Estudos de Gênero (PPGICH/ UFSC), em Anthropologie Sociale (EHESS/ Toulouse) e em Antropologia da Educação (PPGAS/ UFSC). Em 2019, foi professor visitante júnior com bolsa CAPES na Chaire de Recherche sur l?Homophobie da Université du Québec à Montréal. Seus interesses de pesquisa são as políticas públicas de gênero e sexualidades, bem como práticas de associativismo em movimentos LGBTTT e feministas. Suas áreas principais de interesse são Ensino de Gênero, Sexualidades e Antropologia.

Referências

ANGELO, Cristiane Malinoski Pianaro; MENEGASSI, Renilson José. The writing production and the teacher’s work in the support classroom. Alfa, São Paulo, v. 60, n. 3, p. 475-506, dez. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-57942016000300475&lng=en&nrm=iso&tlng=en. Acesso em: 22 mar. 2020.

ARAÚJO, Júlio César; DIEB, Messias. Autoria e deontologia: mediação de princípios éticos e práticas de letramento na escrita acadêmica em um fórum virtual. RBLA, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 83-104, 1 jan. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984-63982012005000001&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 22 mar. 2020.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. 8. ed. v. 1. São Paulo: Paz & Terra, 2000.

COSTA, Ana Alice et al. Uma conversa franca com MH/Sam Bourcier sobre correntes feministas e queer na contemporaneidade. Revista Feminismos, Salvador, v. 2, n. 2/3, p. 28-59, 2. sem. 2015. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/feminismos/article/view/30143. Acesso em: 22 mar. 2020.

FALQUET, Jules. Romper o tabu da heterossexualidade: contribuições da lesbianidade como movimento social e teoria política. Cadernos de Crítica Feminista, Recife, ano VI, n. 5, p. 8-31, 2012. Disponível em: https://julesfalquet.files.wordpress.com/2010/05/art-port-romper-o-tabu-da-heterosexualidade.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

FERNANDES, Felipe Bruno Martins; CARLOS, Paula Pinhal de. A Interdisciplinaridade nos Estudos de Gênero: análise das teses do Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas da UFSC. Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas, Florianópolis, v. 10, n. 97, p.80-94, 1 dez. 2009. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/1984-9851.2009v10n97p80. Acesso em: 22 mar. 2020.

FERREIRA, Marília Mendes; LOUSADA, Eliane Gouvêa. Ações do Laboratório de Letramento Acadêmico da USP: promovendo a escrita acadêmica na graduação e na pós-graduação. Ilha do Desterro: A Journal Of English Language, Literatures in English and Cultural Studies, Florianópolis, v. 69, n. 3, p. 125-138, 27 set. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2175-80262016000300125. Acesso em: 22 mar. 2020.

HERINGER, Rosana. Democratização da educação superior no Brasil: das metas de inclusão ao sucesso acadêmico. Revista Brasileira de Orientação Profissional, Porto Alegre, v. 19, n. 1, p.7-17, jun. 2018. Disponível em: https://www.redalyc.org/jatsRepo/2030/203058814003/203058814003.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

LESBIANISMO como uma Ato de Resistência: o pensamento de Cheryl Clarke. Direção de Felipe Bruno Martins Fernandes. Intérprete: Giovanna Oliveira. Roteiro: Igor Leonardo de Santana Torres. Música: Always (DJ Quads). Salvador: Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação, 2017. (4.23 min.), digital, son., color. Legendado. Série Pensamento Lésbico Contemporâneo. Disponível em: https://youtu.be/YeiRsdv_f9M. Acesso em: 22 mar. 2020.

O NARRADOR no cinema - Ismail Xavier. 2017. 1 vídeo (7 min 40 s). Publicado pelo canal Revista Significação. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=bHBZ4RQQMZk>. Acesso em: 17 set. 2018.

PRETTO, Nelson De Luca. Uma escola sem/com futuro: educação e multimídia. 8. ed. Salvador: EDUFBA, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/15033/1/escola-sem-com-futuro_RI.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

RICH, Adrienne. Heterossexualidade compulsória e existência lésbica. Bagoas, Natal, v. 4, n. 5, 27 nov. 2012. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/2309. Acesso em: 22 mar. 2020.

ROCHA, Maria do Carmo Suzarte; RANGEL, Marcia Tereza Rebouças; SOUZA, Lanara Guimarães de. Introdução à Educação a Distância. Salvador: UFBA/ Superintendência de EaD, 2017. Disponível em: https://educapes.capes.gov.br/bitstream/capes/174995/5/eBook_Introducao_a_EaD_UFBA.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

SANTOS, Edméa. Salto para o Futuro: Tecnologias na Educação. 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2018.

SANTOS, Edméa. A cibercultura e a educação em tempos de mobilidade e redes sociais: conversando com os cotidianos. In: FONTOURA, Helena Amaral da; SILVA, Marco. Práticas Pedagógicas, Linguagem e Mídias: desafios à Pós-graduação em Educação em suas múltiplas dimensões. Rio de Janeiro: Anped Nacional, 2011. p. 75-98.

SALA de Cinema: Ismail Xavier. 2013. 1 vídeo (54 min 14 s). Publicado pelo canal SescTV. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Zk9AON3og6c>. Acesso em: 17 set. 2018.

SOUSA, António Carlos Corte-real de; OLIVEIRA, Carlos Alberto Bragança de; BORGES, José Luís Cabral Moura. Utilização do sucesso acadêmico para prever o abandono escolar de estudantes do ensino superior: um caso de estudo. Educação e Pesquisa, Porto, v. 44, n. 1, p.1-19, nov. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v44/1517-9702-ep-44-e180590.pdf. Acesso em: 22 mar. 2020.

USTÁRROZ, Elisa; QUADROS, Sérgio Feldmann de; MOROSINI, Marilia Costa. Democratização da Educação Superior Brasileira: do acesso ao compromisso com o sucesso acadêmico. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, v. 3, n. 3, p.539-561, dez. 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650622/16835. Acesso em: 22 mar. 2020.

Downloads

Publicado

2020-04-30

Como Citar

FERNANDES, Felipe Bruno Martins. AS VIDEOAULAS COMO TECNOLOGIAS ACESSÓRIAS À LEITURA DE TEXTOS ACADÊMICOS: ESTUDO DE CASO A PARTIR DO CURSO DE EXTENSÃO A DISTÂNCIA PENSAMENTO LÉSBICO CONTEMPORÂNEO. Revista Docência e Cibercultura, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 298–321, 2020. DOI: 10.12957/redoc.2020.47451. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/re-doc/article/view/47451. Acesso em: 19 jul. 2024.