INCONVENIENTE

Ana Letícia Vieira, Bruno Rossato, Vinicius Leite Reis

Resumo


O curta-metragem “Inconveniente”[1] (2015) é uma provocação que já começa pelo próprio título e, em sete minutos, nos convida a transitar pela arte, ciência, ficção e o cotidiano. Nesta encruzilhada de saberes que se misturam, rompem e criam outros modos de existência, múltiplos sentidos são atrelados a alguns aspectos do vídeo, envolvendo os saberesfazeres cotidianos que, por sua vez, vão instituindo significações e lógicas atravessadas nas questões sobre corpo, gênero e sexualidade. Entendemos que estamos imersos em uma cultura que é contaminada pelo audiovisual, onde narrativas circulam por diferentes espaçostempos produzindo agenciamentos e operando na criação de subjetividades, desejos e estéticas de existências. Neste sentido, pensando no audiovisual como um dispositivo para a produção de diferentes saberes, o objetivo deste trabalho é anunciar um corpo, uma vida e uma estética trans[2]que não quer ser apagada e nem silenciada e que para isso precisa gritar, berrar… Um corpo inconveniente que circula em diferentes lugares potencializando e afirmando a vida. Se produzindo, afetando e sendo afetado pelo mundo. Um corpo que insiste em não se enquadrar e que transita no seio das verdades instituídas.

[1]Visite nossa página: https://www.facebook.com/inconveniente2015/

[2]Neste trabalho, optamos pela expressão trans para nos referir às pessoas nomeadas/enquadradas como “transexuais”, “travestis”, “transgêneros”, “transhomens”, “transmulheres” etc, bem como àquelas que, de alguma maneira, não estão conforme a um metro-padrão e produzem seus corpos nas fronteiras, transbordando as normas de sexo-gênero.


Palavras-chave


Transsexualidade ; Cotidiano; Audiovisual; Gênero; Certeau

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2018.33423

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

           


Índice de citação de artigos:


Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.