UPGRADE NA INTERFACE DO FORMULÁRIO ONLINE DA GOOGLE: AMBIENTE COLABORATIVO DE APRENDIZAGEM

Ana Patricia Lima Sampaio, Maria Ines Pereira de Alcântara

Resumo


O presente artigo é decorrente de observações, registros e análises de estudos realizadas a partir de uma oficina pedagógica onde foi utilizado o aplicativo Google para elaboração e compartilhamento de formulários de avaliação. O percurso metodológico foi baseado na abordagem mista que combina técnicas de pesquisa quantitativa e qualitativa. A concretização do estudo aconteceu durante a realização do curso professor na era digital, disciplina criação de formulários online utilizando como recurso de interação e colaboração o Ambiente Colaborativo de Aprendizagem (e-Proinfo) o qual contou com a participação de 26 (vinte e seis) professores, para os quais foi aplicado um questionário com perguntas diretas. O estudo mostrou que as tecnologias educacionais despontam como alvissareiras e propícias para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem no contexto atual caracterizado por intensas modificações sociais, culturais, educacionais e tecnológicas, entretanto, o estudo também apontou a necessidade de estruturas mais adequadas para que as formações aconteçam com mais êxito.


Palavras-chave


formação continuada. formulários online. plataforma virtual.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Aline Castro. Planos de ação pessoal utilizando as ferramentas da Google. Disponível em: . Acesso em: 18 de nov. de 2017.

BRASIL/CAPES. Disponível em . Acesso em: 20 de nov. de 2017.

______. Constituição da República Federativa do Brasil. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, 1988.

_______ . Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN). Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

_______. MEC. Portaria nº 1.328, de 23 de setembro de 2011. Disponível em: . Acesso em: 20 de nov. de 2017.

______. Plano Nacional de Educação 2014-2024 (PNE). Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2014. Disponível em Disponível em: . Acesso em: 20 de nov. de 2017.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Formação de educadores: uma perspectiva multidimensional. Em Aberto. v. 1, n. 8, 2011.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto (2a ed., L. de O. Rocha, Trad.). Porto Alegre: Artmed. (Obra original publicada em 2003).

LITWIN, Edith. Tecnologia Educacional – Política, História e Propostas. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MATTAR, João. Tutoria e interação em educação a distância. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

MOREIRA, Marco Antônio. O que é afinal aprendizagem significativa. Disponível em . Acesso em 03 de jan. de 2018.

OLIVEIRA, Aldemir M. A utilização do iniciador da Google como ferramenta no processo avaliativo em matemática uma experiência no Amazonas - região norte do Brasil. Educação Matemática na Contemporaneidade: desafios e possibilidades – São Paulo – SP – 2016.

ROESLER, Rafael. Web 2.0, interações sociais e construção do conhecimento. VII SIMPED- Simpósio Pedagógico e Pesquisa em Educação – 2012.

SILVA, Thalita. A usabilidade da plataforma e-Proinfo: Um estudo acerca do uso das ferramentas da plataforma utilizada no Curso Piloto de Administração a Distancia da UFAL. Disponível em: . Acesso em: 18 de nov. de 2017.

ZABALA, Antony. Como trabalhar os conteúdos procedimentais em aula. Porto Alegre: Artmed, 2002.




DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2018.32946

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexação:

           


 

Google Acadêmico::

 

(Citações /Métricas)

 

Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.