Artesanias audiovisuais e a produção de dramaturgias docentesdiscentes: negociações mediadas pelo digital em rede

Leonardo Nolasco-Silva, Vittorio Lo Bianco, Lia Faria

Resumo


Nossa proposta é pensar, a partir do conceito de audiovisualidades, as possibilidades didáticas abertas pela cultura da convergência, seja nos cenários da Educação a Distância, seja nas paisagens da modalidade presencial. Para tanto, discutimos o papel da televisão de modo a problematizar as tecnologias educacionais e seus usos por professores e estudantes. Discutimos o nosso contato diário com a televisão comercial – no aparelho tradicional ou na palma da nossa mão – e rememoramos iniciativas que elegeram a TV como meio de praticar e dar acesso à educação formal – mais especificamente falamos da gênese e da lógica do Telecurso 2º Grau, pensando em como aquela modalidade de ensino ainda ressoa entre as práticas atuais de EAD. Perguntamos o que ainda temos a aprender com essa lógica de produção de imagens e que espaços de invenção podemos explorar a partir dela, ampliando o repertório sobre as tecnologias educacionais na formação de professores.


Palavras-chave


Audiovisualidades; Cultura da Convergência; Educação a Distância.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/redoc.2017.30486

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores:

           


Índice de citação de artigos:


Visualizações:

 


Licença:

  Esta obra está licenciada com uma Licença  Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.