CRIATURA, MONSTRO, ANIMAL, CARNE OU CARNIÇA: A NOTÁVEL PERPETUAÇÃO DOS ARQUÉTIPOS FEMININOS DA CULTURA MISÓGINA / Creature, monster, animal, meat or carrion: the noticeable perpetuation of the feminine archetypes of misogynist culture

Thiane Nunes

Resumo


Nas culturas de todos os tempos e territórios, pessoas dependem de estruturas construídas para organizar suas vidas de forma a entender a si mesmos e aos outros. Essas narrativas reguladoras, termo utilizado pela teórica e crítica cultural Gayatri Chakravorty Spivak (2010), irão legitimar e estabelecer o que é aceitável ser ou fazer. As identidades que os indivíduos assumem e são convencidos a representar são infinitamente múltiplas e apresentam-se saturadas de relações de poder. No escopo da ampla questão da misoginia no campo das artes, este texto reflete sobre a herança residual das construções que o pensamento patriarcal fez da mulher e de sua estrutura corpórea como sujeito, a partir de representações artísticas em variadas linguagens. A exploração dos conceitos de monstro, disforme, perigosa, carne e animal é aqui utilizada como forma de investigação da dimensão sócio-histórica, frente as mais diversas perspectivas que estigmatizam negativamente a figura feminina, partindo de uma análise acerca das transformações ocorridas na transição da cultura fin-de-sécle para a moderna e, finalmente, para a contemporaneidade. Buscando compreender modos de interpretação diferenciados, outras linguagens e sujeitos pertinentes, bem como possíveis posicionamentos éticos e políticos, esse artigo objetiva sugerir novos olhares e interpretações acerca das imagens, experiências e informações a que somos expostos, a fim de documentar e ilustrar novas historiografias e conhecimentos, considerando os diferentes regimes de visibilidade e suas possíveis consequências sociais.


Palavras-chave


Misoginia. Feminismo. Alteridade. Mulheres na Cultura.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/pr.2020.47646

Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista na BASE Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista no Google Scholar Pensares em Revista no Latindex Pensares em Revista no Livre Logo do Periódicos CAPES

 

R. Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo - RJ, CEP: 24435-005