OS VESTÍGIOS DA BIOGRAFIA EM O ATENEU, DE RAUL POMPEIA: AS MARCAS DE UM “PACTO AUTOBIOGRÁFICO” / Raul Pompeia biography vestiges in O Ateneu: marks of an !Autobiographical pact"

Weslei Roberto Candido, Gabriela de Castro Pereira

Resumo


O presente artigo tem por escopo explorar a tênue barreira entre ficção e realidade, buscando traços de um possível “pacto autobiográfico” (LEJEUNE,2014) entre o autor e o leitor, no enigma que se criou ao longo dos anos para saber se Sérgio, a personagem do romance O Ateneu (1888), era o seu autor, Raul Pompeia. Sabe-se que a narrativa em questão é um texto ficcional. No entanto, é impossível negar a presença de traços autobiográficos do autor na construção do narrador-personagem da obra. Para explorar melhor esse caminho, traz-se para a discussão o conceito de “biografema” (BARTHES, 1978), na tentativa de elucidar como a ficção e a realidade se mesclam nessa narrativa híbrida, apontando para o fato de que a crise do romance, em fins do século XIX, legou para a narrativa brasileira um texto que sobreviveria à morte do autor na crítica literária e ganharia novo fôlego com os estudos das autoficções, dos memorialismos, dos “biografemas” e recolocaria novamente a persona ficcional do autor no centro das discussões. Desta maneira, pretende-se discutir como o romance em questão continua atual e as relações entre a ficção e a realidade ainda constitui uma página em aberto na crítica literária a respeito do romancista.


Palavras-chave


Romance; Autobiografia; Memória; Raul Pompeia; Século XIX

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/pr.2017.31624

Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista na BASE Pensares em Revista no Diadorim Pensares em Revista no Google Scholar Pensares em Revista no Latindex Pensares em Revista no Livre Logo do Periódicos CAPES

 

R. Dr. Francisco Portela, 1470 - Patronato, São Gonçalo - RJ, CEP: 24435-005