Construções ideológicas em práticas educativas de enfermagem com adolescentes [Ideological constructions in nursing education practices with adolescents] [Construcciones ideológicas en prácticas educativas de enfermería con adolescentes]

Manuela de Mendonça Figueirêdo Coelho, Karla Corrêa Lima Miranda, Antônio Marcos Tosoli Gomes, Lia Carneiro Silveira

Resumo


Objetivo: compreender a base ideológica presente nas práticas de enfermeiros com educação em saúde voltada para adolescentes. Método: desenvolveu-se estudo qualitativo, entre maio e julho/2012, utilizando o referencial teórico da Análise do Discurso Francesa, sob a leitura de Orlandi, realizado com 15 enfermeiros da estratégia saúde da família de município da região metropolitana de Fortaleza-CE, Brasil. Na produção dos dados, utilizou-se dinâmica de criatividade e sensibilidade; as falas produzidas durante as dinâmicas foram gravadas e transcritas, gerando a fonte primária do estudo. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Étca em Pesquisa conforme parecer nº 11584251-9. Resultados: na condição de opressores que não se destituem também do papel de oprimidos, os enfermeiros realizaram enunciações polissêmicas que desnudaram a proposição ideológica de uma educação em saúde opressora. Conclusão: assenta-se nessa situação o reconhecimento do enfermeiro como oprimido, que tenta se movimentar dentro dessa realidade assujeitada, mas que é subjugado pela condição de opressor.

ABSTRACT

Objective: to understand the ideological base present in the practices of nurses working in health education with adolescents. Method: using the theoretical framework of French Discourse Analysis as construed by Orlandi, this qualitative study examined fifteen Family Health Strategy nurses at a city in the Fortaleza metropolitan region of Ceará, Brazil from May to July 2012. Data production used creativity and sensitivity dynamics: dialogue produced during the dynamics was recorded and transcribed, generating the primary study source. The project was approved by the Research Ethics Commitee (No. 11584251-9). Results: as oppressors who neither renounce the role of oppressed, the nurses produced polysemous enunciations that revealed the ideological proposal of an oppressive health educaton. Conclusion: in this situaton, we take account in recognition of the nurses as oppressed, who try to move within this subjected reality, however overpowered by the oppressor’s condition.

RESUMEN

Objetivo: comprender las bases ideológicas presentes en las prácticas de enfermeros que trabajan en educación de salud voltada a adolescentes. Método: se ha desarrollado un estudio cualitativo, entre mayo y julio / 2012, utilizando el marco teórico del Análisis del Discurso francés, en la lectura de Orlandi, realizado junto a quince enfermeros de la estrategia de salud de la familia de la región metropolitana de Fortaleza-CE, Brasil. En la recopilación de los datos, se utilizó la dinámica de creatividad y sensibilidad; las declaracio- nes producidas durante la dinámica fueron grabadas y transcritas, generando la fuente primaria de estudio. El proyecto fue aprobado por el Comité de Étca en Investgación de acuerdo con el dictamen nº 11584251-9. Resultados: en la condición de opresores no se diferencian también del papel de oprimidos, los enfermeros realizaron expresiones polisémicas que señalaron la proposición ideológica de una educación en salud opresiva. Conclusión: se asegura en esa situación el reconocimiento del enfermero como oprimido, que trata de moverse dentro de esta realidad de sumisión, pero que es subyugado por la condición de opresor.


Palavras-chave


Enfermagem; educação em saúde; adolescente; estratégia saúde da família.

Texto completo:

PDF(POR)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2016.9947

Direitos autorais 2016 Manuela de Mendonça Figueirêdo Coelho, Karla Corrêa Lima Miranda, Antônio Marcos Tosoli Gomes, Lia Carneiro Silveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.