A biossegurança sob o olhar de enfermeiros [Biosecurity in the view of nurses] [Bioseguridad bajo la mirada de enfermeros]

Andréia Rodrigues Moura da Costa Valle, Maria Eliete Batista Moura, Benevina Maria Vilar Teixeira Nunes, Maria do Livramento Fortes Figueiredo

Resumo


O estudo objetivou conhecer as representações sociais da biossegurança elaboradas por enfermeiros e analisar como essas representações influem na prática e na qualidade da assistência de enfermagem em áreas críticas. Pesquisa exploratória realizada com 18 enfermeiros de um hospital público de Teresina, Piauí, no período de junho a setembro de 2009. Os dados foram produzidos por meio de entrevista, processados no software Alceste 4.8 e feita análise lexical por meio da classificação hierárquica descendente. Os resultados foram apresentados em cinco classes semânticas: Medidas de biossegurança utilizadas pelos enfermeiros; Conhecimento de biossegurança; Relação da biossegurança com a prática profissional; Relação da biossegurança com o controle das infecções; Biossegurança e a qualidade da assistência. Essas representações sociais revelaram sentimentos de impotência quanto ao uso efetivo das medidas de biossegurança e a necessidade da implantação de programas de educação permanente que contemplem ações práticas de biossegurança para proporcionar uma assistência de qualidade.

ABSTRACT: The study aimed to discover the social representations of bio-safety developed by nurses and to examine how representations affect the practice and the quality of nursing care in critical areas. This exploratory survey was conducted with 18 nurses from a public hospital of Teresina, Piauí, from June to September 2009. Data were collected through interviews, processed in Alceste 4.8 software and subjected to lexical analysis by descending hierarchical classification. The results were presented in five semantic classes: bio-safety measures used by nurses; knowledge of bio-safety; value of bio-safety in professional practice; relationship of bio-safety with control of infections; and bio-safety and quality of care. These social representations revealed feelings of powerlessness regarding the effective use of bio-safety measures and the need to implement continuing education programs that address practical bio-safety actions to provide quality care.
 
RESUMEN: El estudio tuvo como objetivo conocer las representaciones sociales de la bioseguridad elaboradas por enfermeros y analizar como esas representaciones influyen en la práctica y en la calidad de la asistencia de enfermería en áreas críticas. Encuesta exploratoria hecha con 18 enfermeros de un hospital público de Teresina, Piauí-Brasil, en el período de junio a septiembre de 2009. Los datos fueron recolectados por entrevistas, procesados  en el software Alceste 4.8 y análisis léxical realizado por la clasificación jerárquica descendente. Los resultados se presentaron en cinco clases semánticas: Medidas de bioseguridad utilizadas por los enfermeros; Conocimiento de bioseguridad; Relación de la bioseguridad con la práctica profesional; Relación de la bioseguridad con el control de infecciones; Bioseguridad y la calidad de la atención. Esas representaciones sociales revelaron sentimientos de impotencia sobre el uso de medidas de bioseguridad y la necesidad de implementar programas de educación continuada que incluyan acciones prácticas de bioseguridad para brindar una atención de calidad.

Palavras-chave


Enfermagem; biossegurança; infecção hospitalar; psicologia social [Nursing; bio-safety; cross infection; social psychology] [Enfermería; bioseguridad; infección hospitalaria; psicología social]

Texto completo:

PDF