Cuidar da integralidade do ser: perspectiva estética/sociopoética de avanço no domínio da enfermagem

Iraci dos Santos, Célia Pereira Caldas, Alacoque Lorenzini Erdmann, Jacques Gauthier, Nébia Maria Almeida de Figueiredo

Resumo


Este trabalho teve como objetivo propor a aplicação da perspectiva estética/sociopoética para cuidar da integralidade do ser/cliente da enfermagem. Artigo teórico sobre espiritualidade, estética, sociopoética, transcendência e arte de cuidar, considerando pressupostos antropológicos ou visões do ser humano: unidimensional; bidimensional; tridimensional; e sua composição – corpo, alma, espírito, integrados e animados pelo pneuma (ðíåõìá – sopro em Grego). Nesta última visão o cuidado integral acontece quando cada dimensão recebe a abordagem apropriada. Dependente da visão adotada, o cuidado será desenvolvido e institucionalizado nas instituições de saúde. Entretanto, os profissionais encontram-se mais preparados para reconhecerem as duas primeiras dimensões, pois sua formação é predominantemente teórico-científica e procedimental tecnológica. Assim, considerando a propriedade da arte de enfermagem, ao enfermeiro torna-se imprescindível o conhecimento estético e dos princípios filosóficos da sociopoética os quais expressam sua subjetividade ao lidar com a humanidade das pessoas e se tornam visíveis na ação do cuidar.

Palavras-chave


Enfermagem; perspectiva de cuidar; arte de cuidar; integralidade do cliente

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2012 Iraci dos Santos, Célia Pereira Caldas, Alacoque Lorenzini Erdmann, Jacques Gauthier, Nébia Maria Almeida de Figueiredo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.