Autopercepção dos enfermeiros sobre sua comunicação de notícias difíceis aos clientes hospitalizados e familiares [Nurses’ self-perception when communicating difficult news to inpatients and relatives]

Iraci dos Santos, Lenilce Pereira de Souza da Silva, Sandra Teixeira Araújo Pacheco, Marléa Chagas Moreira, Leandro Andrade da Silva, Alexandre Vicente Nascimento

Resumo


Objetivo: analisar a dimensão imaginativa de profissionais de enfermagem sobre sua autopercepção ao comunicar notícias difíceis aos clientes e seus familiares. Método: abordagem sociopoética como método da pesquisa realizada de agosto a setembro de 2016, num hospital do Rio de Janeiro, após aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, protocolo número 1.708.125. Participaram oito profissionais de enfermagem desenvolvendo a prática artística - Vivência de lugares geomíticos, norteada pela questão: se a comunicação de notícias difíceis fosse um lugar geomítico, como ele seria? Os dados foram submetidos à análise categorial temática e descritos no estudo classificatório. Resultados: três categorias foram delimitadas expressando a comunicação de notícias difíceis como: uma experiência assustadora; uma experiência positiva; e uma experiência de superação. Conclusão: na dimensão imaginativa dos participantes a comunicação de notícias difíceis aos clientes atendidos e familiares caracterizou-se como situação difícil de enfrentar.É preciso desenvolver novas investigações sobre comunicação dessas notícias, utilizando concepções teórico-filosóficas e novos referenciais para maior visibilidade deste tema.

ABSTRACT

Objective: to examine nursing professionals’ imaginations as a dimension of their self-perception when communicating difficult news to clients and their families. Method: after research ethics committee approval (protocol 1.708.125), the sociopoetic approach was applied as method in a study conducted from August to September 2016 at a hospital in Rio de Janeiro, in which 12 nursing professionals participated in the artistic practice “Living in Geomythical Places”, guided by the question: If communicating difficult news were a geomythical place, what would it be like? The resulting data were analyzed using thematic category analysis and described in the classificatory study. Results: three categories were delimited, expressing the communication of difficult news as: a frightening experience; a positive experience; and an experience of overcoming. Conclusion: in the participants’ imaginative dimension, the communication of difficult news to clients and their relatives was characterized as a difficult situation to face. Further studies of the communication of such news should be conducted using theoretical and philosophical conceptions and new frames of reference to give greater visibility to this issue.

RESUMEN

Objetivo: analizar la dimensión imaginativa de profesionales de enfermería sobre su autopercepción al comunicar noticias difíciles a los clientes y sus familiares. Método: enfoque sociopoético como método de la investigación realizada de agosto a septiembre de 2016, en un hospital de Río de Janeiro, después de la aprobación del Comité de Ética en Investigación, protocolo número 1.708.125. Participaron ocho profesionales de enfermería desarrollando la práctica artística: Vivencia de lugares geomíticos, orientada por la cuestión: si la comunicación de noticias difíciles fuera un lugar geomítico, ¿cómo sería? Se analizaron los datos mediante análisis categorial temático y después fueron descritos en el estudio clasificatorio. Resultados: tres categorías fueron delimitadas expresando la comunicación de noticias difíciles como: una experiencia aterradora; una experiencia positiva; y una experiencia de superación. Conclusión: en la dimensión imaginativa de los participantes la comunicación de noticias difíciles a los clientes atendidos y familiares se caracterizó como situación difícil de enfrentar. Hace falta desarrollar nuevas investigaciones sobre comunicación de esas noticias, utilizando concepciones teórico-filosóficas y nuevos sistemas de referencias para mayor visibilidad de este tema.

DOI: http://dx.doi.org/10.12957/reuerj.2017.30003


Palavras-chave


Enfermagem; habilidades sociais; comunicação em saúde; cuidado

Texto completo:

PDF(POR) HTML(eng)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.30003