Caracterização da prescrição de medicamentos por enfermeiros nos protocolos de Atenção Primária à Saúde [Characterization of medication prescription by nurses in Primary Health Care protocols]

Claudia Santos Martiniano, Ardigleusa Alves Coêlho, Marize Barros de Souza, Isabel Cristina Araújo Brandão, Anny Karine Freire da Silva, Severina Alice da Costa Uchôa

Resumo


Objetivo: caracterizar o modelo de prescrição de medicamentos por enfermeiros nos Protocolos de Atenção Primária à Saúde no Brasil. Método: realizou-se análise documental etnometodológica de 10 protocolos clínicos publicados entre 2002 e 2011 pelo Ministério da Saúde. A coleta ocorreu de agosto a dezembro de 2011. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob número do CAAE 2813.0.000.133-10. Resultados: não há exigência de pré-requisitos na maioria dos protocolos; há possibilidade de diagnóstico pelo enfermeiro na gravidez, nutrição infantil e doenças sexualmente transmissíveis; observou-se variados graus de autonomia; amplo grupo de medicamentos prescritos por enfermeiros. Conclusão: no Brasil, confirma-se uma prática prescritiva sem requisitos, diversidade de orientações induzindo à multiplicidade de ações que pode afetar a qualidade da prescrição.

ABSTRACT

Objective: to characterize the model for medication prescription by nurses in Primary Health Care Protocols in Brazil. Method: 10 clinical protocols published between 2002 and 2011 by the Health Ministry were subjected to ethno-methodological document analysis. Data were collected from August to December 2011. The project was approved by the research ethics committee (CAAE No. 2813.0.000.133-10). Results: there are no prerequisites in most protocols; nursing diagnosis is possible in pregnancy, child nutrition and sexually transmitted diseases; varying degrees of autonomy were observed; and a broad group of drugs were prescribed by nurses. Conclusion: In Brazil, this confirms a practice of prescribing without requirements and with a diversity of guidelines, inducing a multiplicity of actions, which may impair the quality of prescribing.

RESUMEN

Objetivo: caracterizar el modelo de prescripción de fármacos por enfermeros en los Protocolos de Atención Primaria a la Salud en Brasil. Método: Se realizó Análisis Documental etnometodológico de 10 protocolos clínicos publicados entre 2002 y 2011 por el Ministerio de la Salud. La colecta ocurrió de agosto a diciembre de 2011. El proyecto fue aprobado por el Comité Ético de Investigación bajo el número CAAE 2813.0.000.133-10. Resultados: no hay exigencia de prerrequisitos en la mayoría de los protocolos; hay posibilidad de diagnóstico por el enfermero en embarazo, nutrición infantil y enfermedades sexualmente contagiosas; se observó variados grados de autonomía; amplio grupo de fármacos prescritos por enfermeros. Conclusión: en Brasil se confirma una práctica prescriptiva sin requisitos, diversidad de orientaciones induciendo a multiplicidad de acciones que puede afectar la cualidad de la prescripción.


Palavras-chave


Enfermeiro; prescrição de medicamentos; Atenção Primária à Saúde; protocolos

Texto completo:

PDF(POR) HTML(eng)


DOI: https://doi.org/10.12957/reuerj.2016.13923

Direitos autorais 2016 Claudia Santos Martiniano, Ardigleusa Alves Coêlho, Marize Barros de Souza, Isabel Cristina Araújo Brandão, Anny Karine Freire da Silva, Severina Alice da Costa Uchôa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.