A percepção do corpo por mulheres com Diabetes Mellitus e obesidade [Body perception among women with diabetes mellitus and obesity]

Valmir Aparecido de Oliveira, Manoel Antônio dos Santos, Nájela Hassan Saloum de Andrade, Carla Regina de Souza Teixeira, Flávia Fernanda Luchetti Rodrigues, Maria Lúcia Zanetti

Resumo


Estudo qualitativo que teve como objetivo compreender como mulheres obesas com Diabetes Mellitus percebem seu corpo. Entrevistaram-se oito participantes, em um serviço de atenção básica de saúde, em Ribeirão Preto-São Paulo, de março a julho de 2009. Utilizou-se a percepção do corpo sob a ótica de Merleau-Ponty como referencial teórico. A análise dos depoimentos possibilitou a elaboração da categoria O corpo obeso dotado de significado e intencionalidade, composta por três subcategorias: o corpo como algo vergonhoso, desconfortável, limitador, um inferno na vida; o corpo como meio de expressão dos sentimentos e de defesa em relação aos afetos; o corpo com obesidade é percebido por meio das roupas, dores e cansaço. Os dados revelam que as participantes atribuem ao corpo intencionalidades e significados negativos. Aponta-se para o papel dos profissionais de saúde - favorecer um olhar que aproxime as participantes do autocuidado, fortalecendo seu senso de autonomia e responsabilidade para com o próprio corpo, possibilitando apropriação do corpo vivido.

 

ABSTRACT

This qualitative study aimed to understand how obese women with diabetes mellitus perceive their body. The eight participants were interviewed at a primary health care service in Ribeirão Preto, São Paulo, between March and July 2009. The Merleau-Ponty perspective on body perception was used as a theoretical framework. The category developed from analysis of the testimonies was: the obese body endowed with meaning and intentionality, comprising three subcategories: the body as something shameful, uncomfortable, limiting, a living hell; the body as a means of expressing feelings and of defending against affect; and the obese body is perceived through clothes, pains and tiredness. The data reveal that participants attribute intentionality and negative meanings to the body. This points to the health professional’s role in favoring a way of seeing that approximates the participants to self-care, strengthening their sense of autonomy and responsibility towards their own bodies, enabling them to take ownership of their ‘phenomenal body’.

 

RESUMEN

Este estudio cualitativo objetivó comprender como mujeres obesas con Diabetes Mellitus perciben su cuerpo. Fueron entrevistadas ocho participantes en un servicio de atención primaria de salud, en Ribeirão Preto, São Paulo-Brasil, de marzo a julio de 2009. Se utilizó la percepción del cuerpo desde la perspectiva de Merleau-Ponty como referencial teórico. El análisis de las declaraciones permitió la elaboración de la categoría - El cuerpo obeso dotado de significado y intencionalidad, compuesta por tres subcategorías: el cuerpo como algo vergonzoso, incómodo, limitador, un infierno en vida; el cuerpo como medio de expresión de los sentimientos y de defensa en relación a los afectos; el cuerpo obeso es percibido a través de la ropa, dolores y cansancio. Datos revelan que los participantes atribuyen al cuerpo intencionalidades y significados negativos y apuntan para el papel de los profesionales de salud - de favorecer una mirada más cercana del autocuidado, fortaleciendo su sentido de autonomía y responsabilidad para con su próprio cuerpo, lo que permite la apropiación del cuerpo fenomenal.


Palavras-chave


Diabetes Mellitus; obesidade; percepção; pesquisa qualitativa [Diabetes mellitus; obesity; perception; qualitative research] [Diabetes Mellitus; obesidad; percepción; investigación cualitativa]

Texto completo:

PDF(Por) HTML(eng)


Direitos autorais 2014 Valmir Aparecido de Oliveira, Manoel Antônio dos Santos, Nájela Hassan Saloum de Andrade, Carla Regina de Souza Teixeira, Flávia Fernanda Luchetti Rodrigues, Maria Lúcia Zanetti

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.