[Comissão de saúde mental: estratégias na busca de espaços na atenção básica] [Mental health commission: strategies for creation of interface in primary care]

Luciane Silva Ramos, Carmem Lúcia Colomé Beck, Natiellen Quatrin Freitas, Caliandra Marta Dissen, Marcelo Nunes da Silva Fernandes, Isabel Cristina dos Santos Colomé

Resumo


Objetivou-se identificar estratégias para construção de espaços da Comissão de Saúde Mental junto à gestão municipal de atenção básica. Pesquisa do tipo estudo de caso, de abordagem qualitativa, com dados coletados por meio de análise documental, observação e grupo focal, com 11 participantes, no município de Santa Maria/RS, no ano de 2009. Os dados foram submetidos à análise de conteúdo. Identificou-se a busca de espaços da comissão junto à atenção básica do município por meio de quatro estratégias: levantamento da realidade; participação em discussões sobre saúde mental com a gestão do município; formalização da comissão; e organização de um evento em saúde mental. Destaca-se a utilização de estratégias em busca de espaços democráticos, de controle social e de educação permanente em saúde, aspectos relevantes para uma gestão participativa. A comissão configurou-se como espaço de interlocução entre os serviços de saúde mental e, principalmente, as unidades de saúde.

ABSTRACT: This research aimed at identifying strategies used by the Mental Health Commission to create interfaces with the municipal primary health care management. Case study research with qualitative approach. Data was collected through document analysis, observation, and focus group, with 11 participants, in the city of Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brazil, 2009. Data was treated on the basis of content analysis. Four strategies were identified for creation of interface by the Commission, namely, survey of reality; engagement in discussions on mental health with local authorities; formalization of the commission; and organization of an event on mental health. The use of strategies in pursuit of democratic spaces,social control, and continuing health education stand out as relevant aspects for participative management. The commission is configured as a dialogue locus between mental health services and health units, in particular.

RESUMEN: Objetivo: Identificar estrategias para construcción de espacios de la Comisión de Salud Mental con la gestión municipal de atención primaria. Investigación de tipo estudio de caso con enfoque cualitativo, con los datos recogidos por análisis documental, observación y grupo focal, con 11 participantes, en la ciudad de Santa Maria/RS-Brasil, en 2009. Los datos fueron sometidos al análisis de contenido. Se identificó el espacio de búsqueda de la comisión, junto con la atención primaria en la ciudad,por cuatro estrategias: levantamiento de la realidad; participación en discusiones sobre salud mental con la gestión del municipio; formalización de la comisión; y organización de un evento en salud mental. Se destaca el uso de estrategias en la búsqueda de espacios democráticos, de control social y educación continua en salud, aspectos pertinentes para una gestión participativa. El comisión se configuró como espacio de diálogo entre los servicios de salud mental, especialmente, las unidades de salud.


Palavras-chave


Saúde mental; atenção primária à saúde; gestão em saúde; enfermagem. [Keywords: Mental health; primary health care; health management; nursing.] [Palabras clave: Salud mental; atención primaria a la salud; gestión en salud; enfermería.]

Texto completo:

PDF(POR) HTML(ENG)


Direitos autorais 2014 Luciane Silva Ramos, Carmem Lúcia Colomé Beck, Natiellen Quatrin Freitas, Caliandra Marta Dissen, Marcelo Nunes da Silva Fernandes, Isabel Cristina dos Santos Colomé

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.