A VISÃO SOBRE CIÊNCIA NAS REVISTAS SUPERINTERESSANTE E QUERO SABER: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE BRASIL E PORTUGAL.

Igor Leandro Alves de Carvalho, Marcelo Borges Rocha, Pedro Miguel Marques da Costa

Resumo


Esta pesquisa investigou como duas revistas apresentam ao público as atividades características da construção do conhecimento científico acerca da temática Aquecimento Global, inferindo que tipo de visão sobre a ciência as revistas propagam. A partir do mapeamento dos artigos no período 2012-2017, apoiado nas técnicas de Análise de Conteúdo, foi analisado se os artigos apresentam (e de que maneira) os procedimentos, materiais e/ou instrumentos que são cotidianos na construção do conhecimento científico, bem como, as discussões no âmbito das ideias que acontecem na comunidade científica. Poucos artigos, em ambas as revistas, apresentam elementos que caracterizam a dinâmica científica ao leitor, tanto no âmbito dos procedimentos, quanto no âmbito das ideias. Em relação aos procedimentos internos da Ciência, o comportamento das revistas se distancia, pois a Superinteressante explora melhor esse ponto. Com relação ao funcionamento, as revistas se aproximam em relação a não ter interesse em explorar esse ponto apresentando o contexto ao leitor. Concluiu-se que distanciar do público as circunstâncias que cercam a construção do saber científico corrobora para uma visão distorcida de ciência

Palavras-chave


divulgação científica; mídia impressa; aquecimento global; revistas de divulgação científica; sobre ciência.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2019.44078


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: