REFLEXÕES SOBRE O MÉTODO ETNOGRÁFICO PARA APREENSÃO DAS POLÍTICAS SOCIAIS NO CAMPO DA ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO: NOTAS DE PESQUISA EM UMA COZINHA COMUNITÁRIA

Helisa Canfield de Castro, Maria Eunice Maciel

Resumo


Esta comunicação propõe refletir sobre a pertinência do método etnográfico para a apreensão das políticas sociais no campo da Alimentação e Nutrição. Para tanto, parte-se de dados de uma pesquisa realizada em uma cozinha comunitária sediada em unidade de triagem e compostagem de resíduos (UTC) – popularmente conhecido como “lixão” – em um bairro da periferia de Porto Alegre-RS. Argumenta-se que o mérito desta pesquisa assenta-se no seu tradicional método, a etnografia, a qual envolve um conjunto de concepções e procedimentos que nos conduzirá ao ponto de vista dos grupos pesquisados através de um trabalho intensivo in loco. Procuraremos, primeiro, trazer algumas definições e caracterizações das políticas sociais que tratam da Segurança Alimentar e Nutricional, bem como do contexto etnográfico para em seguida, com base em algumas notas etnográficas, tentar elucidar, ainda que inicialmente, possíveis apropriações que os atores fazem sobre a cozinha comunitária e os demais programas ali executados. Sem pretensões de encerrar o debate, na parte final a arguição se dá em favor da pertinência do método para uma compreensão profunda dos sentidos dados a programas sociais e para a problematização das diferentes lógicas que habitam o contexto estudado, permitindo repensar criticamente as ações governamentais em torno do tema da SAN.

DOI: 10.12957/demetra.2015.15933

 

 


Palavras-chave


alimentação; políticas públicas; etnografia; classes populares

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2015.15933

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.