CURRÍCULO INTERCULTURAL CRÍTICO NA ESCOLA: FORMAÇÃO QUE PRODUZ DIFERENÇAS

Darianny Araújo dos Reis

Resumo


No presente artigo refletimos sobre o currículo escolar numa perspectiva intercultural crítica baseando-nos, especialmente, em Fleuri, Candau, Moreira e Candau. O currículo como projeto formativo torna-se num instrumento poderoso na luta por superar visões monoculturais, monolíticas e redutoras que constrangem práticas anti-discriminatórias, de abertura e de diálogo com as diferenças culturais. Nesta conformidade, um currículo intercultural crítico consiste em fomentar concepções, estratégias, métodos e ações educativas fundamentadas em valores tais como solidariedade, pluralidade e democracia, substancialmente relevantes como uma proposta que se perfila mais do que pedagógica, ética e político-social.

DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2017.29154


Palavras-chave


Escola; Currículo; Perspectiva intercultural crítica

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional