LETRAMENTO RACIAL E A LEI 10.639/03, UMA PONTE HERMENÊUTICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2023.73854

Palavras-chave:

Lei 10.639/03, Letramento Racial, Educação.

Resumo

Mesmo após vinte anos da implementação da Lei 10.639/03, o ensino da história e cultura afro-brasileira ainda é minimamente trabalhada nas escolas. Pensando neste cenário e na necessidade de ampliar o senso crítico e a subjetividade identitária dos estudantes negros, o presente trabalho visa demonstrar como o letramento racial com a ajuda da hermenêutica é uma ferramenta de extrema importância para se trabalhar esse tema e alavancar a implementação eficaz desta lei e assim fomentar de forma mais abrangente e pontual os benefícios sociais e culturais provindos de uma educação ancorada na pluriversalidade. Para isso, demonstraremos por meio de uma análise teórica baseada e ancorada em pensadores africanos e brasileiros a importância de se trabalhar e levar o letramento racial para dentro das unidades escolares, buscando assim, reduzir o preconceito estrutural e ampliar o ensino da cultura afro-brasileira. Pensadores como Biko (1990), Diop (2000), Morin (2003, 2005, 2015) e Ramose (2011) serão algumas das bases teóricas utilizadas ao longo deste trabalho.

Referências

ACHEBE, Chinua. O mundo se despedaça. Tradução: Verra Queiroz da Costa e Silva. São Paulo: Editora Companhia das Letras, 2009

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. Americanah. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma história única. São Paulo, Companhia das Letras, 2018.

APPIAH, Kwame Anthony. Na casa de meu pai: a África na filosofia da cultura. Tradução Vera Ribeiro. Revisão de tradução Fernando Rosa Ribeiro. 1ª edição; 1ª reimpressão. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

BIKO, Steve. Escrevo o que eu quero. São Paulo: Ática. 1990

BRASIL. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-brasileira”, e dá outras providências. Disponível em: Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm Acesso em: 26 fev. 2023.

CARNEIRO, Sueli. Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil / Sueli Carneiro — São Paulo: Selo Negro, 2011. — (Consciência em debate/coordenadora Vera Lúcia Benedito)

CUTI, Luiz Silva. Literatura Negro-Brasileira. São Paulo: Selo Negro, 2010.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016

DIOP, Cheikh Anta. Civilisation ou barbárie. Presence Africaine, 2000

EVARISTO, Conceição. Becos da memória. Belo Horizonte: Mazza, 2006

FREIRE, Paulo. A sombra desta Mangueira. São Paulo: Olho d´água, 1995.

GADAMER, H. G. Verdade e método I. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. São Paulo: Editora Universitária São Francisco, 2005.

HERMANN, N. Hermenêutica e educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2003

LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996. BRASIL

MORIN, Edgar. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento; Trad. de Eloá Jacobina, 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003

MORIN, Edgar: Ensinar a viver: manifesto para mudar a educação. Trad. Edgard de Assis Carvalho e Mariza Perassi Bosco. Porto Alegre: Sulina, 2015.

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Trad. por Eliane Lisboa. 5. ed. Porto Alegre: Sulina, 2005.

MUNANGA, Kabengele. Rediscutindo a mestiçagem no Brasil. Identidade nacional versus identidade negra. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2004.

NASCIMENTO, Abdias do. O genocídio do negro brasileiro: processo de um racismo mascarado. São Paulo: Editora Perspectiva, 2016

RAMOSE, Mogobe. Sobre a legitimidade e o estudo da filosofia africana. Tradução Dirce Eleonora Nigo Solis, Rafael Medina Lopes e Roberta Ribeiro Cassiano. In: Ensaios Filosóficos, Volume IV, Outubro de 2011.

RIBEIRO D. O que é lugar de fala? Belo Horizonte: Letramento; 2017

RICOEUR, P. O si mesmo como um outro. Campinas: Papirus, 1991

SEN, Amartya. Identidade e violência. São Paulo: Editora Iluminuras, 2015

SILVA, Ana Célia da. Ideologia do embranquecimento. Identidade negra e educação. Salvador-BA: Ianamá, 1989.

TAVARES, Julio. Masterclass: Roteiro, com Prof. Dr. Julio Tavares – Cinema e Pensamento: Narrativas Negras. Facebook, Centro Afro Carioca de Cinema Zózimo Bubul. 17.07.2020. Disponível em: https://www.facebook.com/watch/?v=649246055675486 – Acesso em 24 fev. 2023.

THIONG’O, Ngũgĩ wa. Decolonising the Mind. Zimbabwe Publishing House. London, 2005.

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

ARMANDILHA, Wellington Fernando da Conceição; PETRAGLIA, Izabel Cristina. LETRAMENTO RACIAL E A LEI 10.639/03, UMA PONTE HERMENÊUTICA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 469–486, 2023. DOI: 10.12957/riae.2023.73854. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/73854. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - 20 ANOS DA LEI 10.639: CONVERSAS CURRICULARES ENTRE SABERES, PRÁTICAS E POLÍTICAS ANTIRRACISTAS