LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA: A PRESENÇA (OU AUSÊNCIA) DE PERSONAGENS NEGROS NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2024.73687

Palavras-chave:

Livro didático, História, Educação

Resumo

O artigo tem como objetivo examinar o papel da consolidação do livro didático como instrumento no processo de aprendizagem desde implementação da disciplina história no Brasil no século XIX e os interesses estatais em torno da sua produção em escala nacional. Nesse sentido, também realizar o levantamento de  reflexões a respeito das poucas menções ou ausências dos personagens negros e da história da atuação de africanos na construção cultural, social e política do país nos livros didáticos de maior circulação desde século XIX ao XX. Como metodologia foi empregado a de Bardin (2011), com o intuito de realizar uma análise qualitativa e responder o papel da literatura didática como política pública e o papel do Estado com a disciplina história e relação livro didático. Como conclusão, defende-se a urgência da presença de conteúdos que reforcem o protagonismo e história da população afro-brasileira nos livros didáticos no ensino de história como reforça a Lei n. 10.639/03, tal como a eliminação dos resquícios de eurocentrismos e estereótipos herdados das primeiras publicações didáticas e do período escravista.

Biografia do Autor

Gisele Maria Beloto, PUC-Campinas

Historiadora e mestra em Educação na linha de políticas públicas

Artur José Renda Vitorino, Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutor em História e Professor pesquisador Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Referências

ABREU, João Capistrano. Capítulos de História Colonial. Belo Horizonte: Itatiaia, 1988

___________. A economia política dos descobrimentos. A descoberta do homem e do mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

ARMANI, Carlos Henrique. Discursos da nação: historicidade e identidade nacional no Brasil em fins do século XIX. EDIPUCRS, 2010.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edição 71, 2011.

BELOTO, Gisele Maria. Material didático de história com vista à Lei n.° 10.639/03: Uma construção de Política Educacional. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2019.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Capitalismo e cidadania nas atuais propostas curriculares de história. O saber histórico na sala de aula. São Paulo: Contexto, p. 11-27, 2010.

___________. Ensino de História: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

___________. Os confrontos de uma disciplina escolar: da história sagrada a história profana. Revista Brasileira de História 25/26. Ed. Contexto, São Paulo, 1993.

___________. Reflexões sobre o ensino de História. Estudos Avançados, v. 32, n. 93, p. 127-148, 2018.

CASSIANO, Célia Cristina de Figueiredo. O mercado do livro didático no Brasil: da criação do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) à entrada do capital internacional espanhol (1985-2007). 2007. 252 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

CHOPPIN, Alain. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e pesquisa, v. 30, n. 3, p. 549-566, 2004.

CHOPPIN, Alain; BASTOS, Maria Helena Camara. O historiador e o livro escolar. História da educação, v. 6, n. 11, p. 5-24, 2002.

CONCEIÇÃO, Maria Telvira. Os discursos da racialização da África nos livros didáticos brasileiros de história (1950 a 1995). Educação & Realidade, v. 42, n. 1, p. 35-58, 2017.

FERNANDES, José Ricardo Oriá. Ensino de história e diversidade cultural: desafios e possibilidades. Cad. Cedes, Campinas, v. 25, n. 67, p. 378-388, 2005.

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de História. Papirus Editora, 2003

FREITAS, Itamar. Histórias do ensino de história no Brasil. Editora Universidade Federal de Sergipe, v. 2, 2010.

GARRIDO, Míriam CM. História que os livros didáticos contam depois do PNLD: História da África e dos afro-brasileiros por intermédio dos editais de convocação do PNLD (2007-2011). Revista História & Perspectivas, v. 29, n. 54, 2016.

LUCA, Tania Regina. Livro didático e estado: explorando possibilidades interpretativas. A História na Escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: FGV, 2009. p. 151-172.

MARTIUS, Karl Friedrich Philipp von. Como se deve escrever a história do Brasil. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, v. 6, n. 24, p. 381-403, 1844.

MATHIAS, Carlos Leonardo Kelmer. O ensino de História no Brasil: contextualização e abordagem historiográfica. História Unisinos, v. 15, n. 1, p. 40-49, 2011.

MATTOS, Hebe Maria; ABREU, Martha. Em torno das" Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africanas" -Uma conversa com historiadores. Revista Estudos Históricos, v. 21, n. 41, p. 5-20, 2008.

MATTOS, Hebe. et al. Personagens negros e livros didáticos: reflexões sobre a ação política dos afrodescendentes e as representações da cultura brasileira. A História na Escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009. p. 299-320.

MATTOS, Selma Rinaldi de. As Relações entre Autor e Editor no Jogo entre Memória e História: as duas edições de Compêndio da História do Brasil, de José Inácio de Abreu e Lima, no ano de sua publicação. A História na Escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: FGV, 2009. p. 31-48

MONTEIRO, Ana Maria. Professores e livros didáticos: narrativas e leituras no ensino de história. In: ROCHA, Helenice Aparecida Bastos, REZNIK, Luís & MAGALHÃES, Marcelo de Souza. A história na escola: autores, livros e leituras. Rio de Janeiro: Editora FGV, p. 151-172, 2009.

MUNAKATA, Kazumi. O livro didático: alguns temas de pesquisa. Revista Brasileira de História da Educação, v. 12, n. 3, p. 179-197, 2012.

_____________. O livro didático como mercadoria. Pro-Posições, v. 23, n. 3, p. 51-66, 2012.

SILVA, Alexandra Lima da. Ensino e mercado editorial de livros didáticos de História do Brasil–Rio de Janeiro (1870-1924). Niterói: Rio de Janeiro, 2008.

SILVA, Marcos Antônio da; GUIMARÃES FONSECA, Selva. Ensino de História hoje: errâncias, conquistas e perdas. Revista Brasileira de História, v. 30, n. 60, 2010.

Downloads

Publicado

09-01-2024

Como Citar

BELOTO, Gisele Maria; VITORINO, Artur José Renda. LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA: A PRESENÇA (OU AUSÊNCIA) DE PERSONAGENS NEGROS NA FORMAÇÃO DA IDENTIDADE NACIONAL BRASILEIRA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 195–211, 2024. DOI: 10.12957/riae.2024.73687. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/73687. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

DOSSIÊ - 20 ANOS DA LEI 10.639: CONVERSAS CURRICULARES ENTRE SABERES, PRÁTICAS E POLÍTICAS ANTIRRACISTAS