A PALAVRA ESTÉTICA DO CORDEL COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2023.72884

Palavras-chave:

Literatura de cordel, Ensino-aprendizagem, Recurso didático, Estética literária.

Resumo

O artigo trata do cordel como palavra estética e da sua potencialidade educativa no âmbito pedagógico. Objetivou-se compreender como o cordel, como palavra estética, torna-se uma ferramenta didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem. Para isso, realizou-se uma pesquisa qualitativa, do tipo Estado da Questão, que considerou os artigos científicos publicados no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior que tratassem sobre cordel no imbricamento com sua utilização pedagógica. Como resultados, foram identificados três produtos, discutidos desde uma análise temática constituída por duas categorias: o cordel como palavra estética e o potencial educativo do cordel. Constatou-se que o cordel tem seu potencial educativo desde suas origens, quando serviu de instrumento de alfabetização para não letrados, sendo utilizado cada vez mais no século XXI, por possibilitar incentivo à leitura e à construção de conhecimentos contextualizados de maneira lúdica. Conclui-se que os professores podem lançar mão do texto poético do cordel nas disciplinas escolares e proporcionar aos estudantes uma leitura consciente e crítica do mundo de maneira mais dinâmica e atrativa.

Biografia do Autor

Fernando Paixão, Universidade Estadual do Ceará

Mestre em Educação (Universidade Estadual do Ceará – UECE). Especialista em Arte-educação e cultura popular (Faculdade Darcy Ribeiro). Graduado em Ciências da Religião (Faculdade Católica de Fortaleza - FCF). Membro do grupo de Pesquisa: Investigação em Arte, Ensino e História – IARTEH. Professor da Escola de Pastoral Catequética – ESPAC (Cursos de Extensão da Faculdade Católica de Fortaleza – FCF).

Lia Machado Fiuza Fialho, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará, Pós-doutorada em Educação pela Universidade Federal da Paraíba. Professora doutora do Centro de Educação da Universidade Estadual do Ceará, Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE/UECE) e do Mestrado Profissional em Planejamento e Políticas Públicas (MPPP/UECE). Líder do Grupo de Pesquisa Práticas Educativas Memórias e Oralidades - PEMO. Editora da revista Educação & Formação do PPGE/UECE. Pesquisadora produtividade CNPq.

Vanusa Nascimento Sabino Neves, Universidade Federal da Paraíba

Doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mestrado em Gestão de Organizações Aprendentes (UFPB). Licenciatura e Graduação em Enfermagem (UFPB), Graduação em Direito (UNIPE), Especializações em Enfermagem Pediátrica (UFPE), Especialização em Linhas de Cuidados em Enfermagem Saúde Materno, Neonatal e do Lactente (UFSC) e Especialização em Enfermagem Obstétrica (UFMG). Enfermeira no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) da UFPB.

Referências

ABU-EL-HAJ, Mônica Farias; FIALHO, Lia Machado Fiuza Fialho. Formação docente e práticas pedagógicas multiculturais críticas. Educação em Questão, Natal, v. 57, n. 53, p. 1-27, 2019.

APLAC. Planaltina em Letras, v. II, n. 8, p. 2, 2012. Disponível em: http://aplacdf.com.br/2012/07/03/1351/. Acesso em: 14 abr. 2022.

ARAÚJO, Patrícia Cristina de Aragão. Folhetos de cordel, uma prática educativa que motiva diálogos interculturais. Revista Histedbr, Campinas, n. 33, p. 159-168, 2009.

AYALA, Maria Ignez Novais.; FREIRE, Rosangela Vieira. Vozes do folheto: uma prática de leitura e um caso de poética oral. Boitatá, Londrina, n. 9, p. 1-23, 2010.

BRASIL. Dossiê de registro. Brasília, DF: Iphan, 2018.

BRASIL. Missão e objetivos. Brasília, DF: Capes, 2022. Disponível em: https://www-periodicos-capes-gov-br.ezl.periodicos.capes.gov.br/index.php?option=com_pcontent&view=pcontent&alias=missao-objetivos&Itemid=109. Acesso em: 2 abr. 2022.

CAVIGNAC, Julie. A literatura de cordel no Nordeste do Brasil: da história escrita ao relato oral. Natal: UFRN, 2006.

CONCEIÇÃO, Cláudia Zilmar da Silva; SANTOS, Sheila Rodrigues dos. O cordel enveredando na educação popular pelo viés dos estudos culturais. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 14, n. 1, p. 75-84, 2015.

DIZIOLI, Irene Gloe. Literatura de cordel: letra, imagem e corpo em diálogo. 2009. 94 f. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) – Programa Pós-Graduação em Literatura e Crítica Literária, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009.

GONÇALVES, Marco Antonio. Cordel híbrido, contemporâneo e cosmopolita. Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 21-38, 2007.

MATOS, Edilene. Literatura de cordel: a escuta de uma voz poética. Habitus, Goiânia, v. 5, n. 1, p. 149-167, 2007.

MELO, Rosilene Alves de. Artes de cordel: linguagem, poética e estética no contemporâneo. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, DF, n. 35, p. 93-102, 2010.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. A literatura de cordel como patrimônio cultural. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 72, p. 225-244, 2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

MORAES, Ana Cristina; MOURA, Andrea Sales Braga. Possibilidades estético-pedagógicas por meio do fanzine e do cordel. Dialogia, São Paulo, n. 31, p. 197-206, 2019.

NÓBREGA-THERRIEN, Silvia Maria; THERRIEN, Jacques. O estado da questão: aportes teórico-metodológicos e relatos de sua produção em trabalhos científicos. In: FARIAS, Isabel Maria sabino; NUNES, João Batista Carvalho; NÓBREGA-THERRIEN, Silvia Maria. (org.). Pesquisa científica para iniciantes: caminhando no labirinto. Fortaleza: UECE, 2011. p. 33-51.

SOARES, Silvana Mendes Sabino; SILVA, Olívia Coelho da; RIBEIRO, Ana Paula de Medeiro. Leitura e formação do leitor: olhares sobre a prática docente. Revista Educação Online, n. 37, p. 55-72, 2021.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

Downloads

Publicado

20-11-2023

Como Citar

PAIXÃO, Fernando; FIALHO, Lia Machado Fiuza; NEVES, Vanusa Nascimento Sabino. A PALAVRA ESTÉTICA DO CORDEL COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NOS PROCESSOS DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 599–615, 2023. DOI: 10.12957/riae.2023.72884. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/72884. Acesso em: 20 jun. 2024.