“PERDER A CABEÇA NÃO FAZ PARTE DO OFÍCIO”: CONCEPÇÕES DE CUIDADO NAS NARRATIVAS DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2024.72089

Palavras-chave:

cuidado, profissionais da educação, infância

Resumo

O artigo aborda a temática do direito à educação, a partir das concepções de cuidado presentes nas práticas educacionais, sob a ótica das/os profissionais da Educação. O texto está estruturado em três itens. O primeiro aborda a opção metodológica da pesquisa: realização e análise de entrevistas semiestruturadas, por meio da escuta de relatos de histórias de vida, com aqueles que atuam nas creches, pré-escolas e escolas, escolhidos pelas práticas observadas, interações com as crianças e indicação das próprias crianças, visando conhecer, identificar e compreender as marcas do cuidar e ser cuidado nas suas narrativas, considerando o pressuposto de que o cuidado é construído nas relações e interações entre os sujeitos. O conceito de cuidado que orientou a pesquisa foi construído na aproximação com o conceito de diálogo de Martin Buber, que aponta horizontes para a construção de um olhar de reconhecimento, aceitação e compreensão do outro e possibilitou a criação das categorias de pesquisa, definidas como: cuidado autêntico, cuidado técnico, descuido disfarçado de cuidado e descuido. O segundo traz o histórico do atendimento à primeira infância no Brasil, situando desde os primeiros atendimentos à criança pequena até a consolidação do marco legal atual. O terceiro apresenta as narrativas das/os profissionais entrevistadas/os e suas concepções de cuidado de si, cuidado como ofício, cuidado técnico e cuidado autêntico. As considerações finais apontam para a necessidade de um trabalho de formação que conceba todos os profissionais em sua inteireza para que possam compreender a si mesmos e entrar em relação com o outro.

Biografia do Autor

Alexandra Coelho Pena, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Professora Assistente I do Departamento de Educação da PUC-Rio

Edson Cordeiro dos Santos, Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE/PUC-Rio

Professor, Pós-Doutorando em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Doutor em Educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - Unirio, Mestre em Educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - Unirio, Especializado em Sociologia Urbana pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro - Uerj. Atuou como assessor técnico em Organizações da Sociedade Civil de defesa de direitos da criança e do adolescente, participa do Fórum Permanente de Educação Infantil do Estado do Rio de Janeiro e é amigo da Rede Nacional Primeira Infância. Atua há mais de 40 anos nos movimentos sociais (estudantil, comunitário, educacional, ambiental e defesa de direitos) e no terceiro setor, com experiência em assessoria pedagógica em Centros de Educação Infantil Comunitários, administração institucional, consultoria institucional, gerenciamento de indicadores, planejamento estratégico, captação de recursos e elaboração de projetos. Faz parte do Grupo de Pesquisa Infância, Formação e Cultura - Infoc da PUC-Rio, com articulação interinstitucional com o Grupo de Pesquisa Educação Infantil e Políticas Públicas - EIPP da Unirio. Professor do Curso de Especialização em Educação Infantil: perspectivas de trabalho em creches e pré-escolas da PUC-Rio.

Rejane Brandão Siqueira, PUC-Rio

Doutora em Educação pela PUC-Rio, é graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ/2004) e Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio/2011). Atualmente atua como Professora no Curso de Especialização em Educação Infantil da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e das Disciplinas Pedagógicas Secretaria Estadual de Educação, RJ e como Orientadora Educacional na FAETEC/RJ. Tem experiência na área de Educação, com ênfase na Formação de Professores e Políticas Públicas para a Infância, atuando principalmente áreas: Formação de Professores, Educação Infantil, Juventude, Infância e Escola

Tarsila Gomes Nascimento, PUC-Rio

Pós Graduanda no curso em Educação Infantil: Perspectivas de trabalho em creches e pré-escolas (PUC-RIO). Pedagoga (PUC-Rio) e Integrante do Núcleo Viver com Yiddish: pesquisas, cursos, projetos culturais vinculado ao Decanato do Centro de Teologia e Ciências Humanas (PUC-Rio)

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução do russo por Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução do francês por Maria Ermantina G. G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Hucitec, 1988a.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética. São Paulo: Hucitec, 1988b.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I: magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1987a.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas II: rua de mão única. São Paulo: Brasiliense, 1987b.

BENJAMIN, Walter. A tarefa do tradutor. Tradução Fernando Camacho. In: A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2008.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

BRASIL. Emenda Constitucional Nº. 59, de 11 de novembro de 2009. Acrescenta § 3º. ao art. 76 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias [...] dá nova redação aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos e ampliar a abrangência dos programas suplementares para todas as etapas da educação básica [...].

BRASIL. Lei Nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

BRASIL. Lei No. 12.796, de 04 de abril de 2013. Altera a Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências.

BRASIL. Parâmetros básicos de infraestrutura para instituições de educação infantil. Brasília, DF: MEC, SEB, 2006a.

BRASIL. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. Brasília, DF: MEC/SEB, 2006b.

BRASIL. Parecer 7, de 7 de abril de 2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica.

BUBER, Martin. Eu e Tu. Tradução e introdução de Newton Aquiles Von Zuben. São Paulo: Centauro, 2001.

BUBER, Martin. Eu e Tu. Tradução e introdução de Newton Aquiles vonZuben. São Paulo: Moraes, 1977.

BUBER, Martin. El caminho del ser humano y otros escritos. Salamanca: Kadmos, 2004.

BUBER, Martin. O caminho do homem segundo o ensinamento chassídico. Posfácio de Albrecht Goes. São Paulo: Realizações Ed., 2011. (1ª. Ed.: 1948).

BUBER, Martin. Do diálogo e do dialógico. São Paulo: Perspectiva, 2009.

CIVILETTI, Maria Vittoria Pardal. O cuidado às crianças pequenas no Brasil escravista. São Paulo: Caderno de Pesquisa, Fundação Carlos Chagas, n. 76, fevereiro 1991, p. 31-40.

DUARTE, Rosália. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Curitiba: Educar, n. 24, Editora UFPR, p. 213-225, 2004.

FERRAROTTI, Franco. Historie et histoires de vie. Paris: Des Méridiens, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FREIRE, Adriani Pinheiro; SIMÕES, Marinez da Silva Vicente (coord.). Diagnóstico de creches e pré-escolas da Baixada Fluminense. Rio de Janeiro: Fundação Fé e Alegria do Brasil/Nucrep, 2001.

FREITAS, Maria Teresa; JOBIM E SOUZA, Solange; KRAMER, Sonia (orgs.). Ciências humanas e pesquisa: Leituras de Mikhail Bakhtin. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2003.

GUIMARÃES, Daniela. Relações entre bebês e adultos na creche: o cuidado como ética. São Paulo: Cortez Editora, 2011.

GUIMARÃES, Daniela. Relações entre crianças e adultos no berçário de uma creche pública na cidade do Rio de Janeiro: técnicas corporais, responsividade, cuidado. Tese de doutorado em Educação. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2008.

JOBIM E SOUZA, Solange. Walter Benjamin e a infância da linguagem In: JOBIM E SOUZA, Solange; KRAMER, Sonia (orgs.). Política, Cidade, Educação. 1. ed. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2009, v.1, p.185-203.

KRAMER, Sonia. Formação e responsabilidade: escutando Mikhail Bakhtin e Martin Buber. In: KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda; CARVALHO, Maria Cristina (orgs.). Educação Infantil: formação e responsabilidade. Campinas, SP: Papirus, 2013, p. 309-329.

KRAMER, Sonia. Crianças e adultos em diferentes contextos: desafios de um percurso de pesquisa sobre infância, cultura e formação. In: SARMENTO, Manuel; GOUVEA, Maria Cristina Soares de (orgs.). Estudos da infância: educação e práticas sociais. 2. ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

KRAMER, Sonia; MOTTA, Flavia Miller Naethe. Criança. In: OLIVEIRA, Dalila Andrade; DUARTE, Adriana Maria Cancella; VIEIRA, Lívia Maria Fraga. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010.

KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda Rezende; CORSINO, Patrícia. Infância e crianças de 6 anos: desafios das transições na educação infantil e no ensino fundamental. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 1, 220p. 69-85, jan./abr. 2011.

KRAMER, Sonia; JOBIM E SOUZA, Solange (orgs.). História de professores: leitura, escrita e pesquisa em educação. São Paulo: Ática, 1996.

KUHLMANN JUNIOR, Moysés. Instituições pré-escolares assistencialistas no Brasil (1889-1922). São Paulo, Caderno de Pesquisa, Fundação Carlos Chagas, n. 78, agosto 1991.

NUNES, Maria Fernanda Rezende; CORSINO, Patrícia. Novos marcos para a educação infantil (2009-2010): consequências e desafios. In: NUNES, Maria Fernanda Rezende; CORSINO, Patrícia; DIDONET, Vital. Educação Infantil no Brasil: primeira etapa da educação básica. Brasília: Unesco, MEC/SEB, Fundação Orsa, 2011.

NUNES, Maria Fernanda Rezende; CORSINO, Patrícia; DIDONET, Vital. Educação Infantil no Brasil: primeira etapa da educação básica. Brasília: Unesco, MEC/SEB, Fundação Orsa, 2011.

NUNES, Maria Fernanda Rezende; CORSINO, Patrícia; KRAMER, Sonia. Crianças e adultos em instituições de educação infantil: o contexto da pesquisa. In: KRAMER, Sonia (org.). Retratos de um desafio: crianças e adultos na educação infantil. São Paulo: Ática, p. 12-23, 2009.

AUTOR 1. “Para explicar o presente tem que estudar a história do passado”: Narrativas de profissionais de escolas comunitárias de educação infantil da Baixada Fluminense. Tese. Doutorado em Educação. Rio de Janeiro: PUC-Rio, 2015.

AUTOR 1; CASTRO, Liana Garcia; CASTRO E SOUZA, Marina. “Quem falar vai sentar no chão frio!” – coação, comunhão, liberdade e formação na educação infantil: uma análise a partir da filosofia de Martin Buber. Endipe, 2014.

AUTOR 1; CASTRO E SOUZA, Marina. Formação de professores e histórias de vida: memórias e narrativas sobre o brincar e o cuidado na infância. In: VI Seminário Vozes da Educação: 20 anos: memórias, políticas e formação docente. São Gonçalo: 2016, p. 1-15.

AUTOR 1; NUNES, Maria Fernanda Rezende; KRAMER, Sonia. Formação humana, visão de mundo, diálogo e educação: a atualidade de Paulo Freire e Martin Buber. Belo Horizonte: Educação em Revista, n. 34, 2018.

SOUZA, Elizeu Clementino de. (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. In: NASCIMENTO, Antônio Dias; HETKOWSKI, Tânia Maria (orgs.). Memória e formação de professores. Salvador: EDUFBA, 2007, p. 59-74.

TIRIBA, Léa. Crianças, Natureza e Educação infantil. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2005.

VYGOTSKY, Lev S. El arte y la imaginación en la infancia. Madrid: Akal, 1982.

VYGOTSKY, Lev S.. Criação e imaginação na infância. São Paulo: Ática, 2009a.

VYGOTSKY, Lev S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2009b.

Downloads

Publicado

16-01-2024

Como Citar

PENA, Alexandra Coelho; DOS SANTOS, Edson Cordeiro; SIQUEIRA, Rejane Brandão; NASCIMENTO, Tarsila Gomes. “PERDER A CABEÇA NÃO FAZ PARTE DO OFÍCIO”: CONCEPÇÕES DE CUIDADO NAS NARRATIVAS DE PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 545–565, 2024. DOI: 10.12957/riae.2024.72089. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/72089. Acesso em: 25 jul. 2024.