TECNOLOGIA ASSISTIVA: ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO DE ALUNOS COM AUTISMO NA PANDEMIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2022.69691

Palavras-chave:

Tecnologia Assistiva, Autismo, Professores, Pandemia.

Resumo

Este artigo é resultado de caminhos investigativos da dissertação de mestrado. O trabalho pedagógico com crianças que apresentam autismo envolve, em alguns casos, o uso de Tecnologia Assistiva (TA) com o intuito de possibilitar o processo de ensino e aprendizagem, assim como para o aprimoramento das habilidades. De modo geral, observa-se que esse trabalho vem sendo desenvolvido por professores de Atendimento Educacional Especializado (AEE). Nesse sentido, a pesquisa teve por objetivo investigar o uso da TA por professores de AEE com crianças com autismo no contexto da pandemia. Os objetivos específicos estão vinculados aos estudos sobre TA e o AEE de alunos com autismo na pandemia e a aplicabilidade do trabalho pedagógico do professor de educação especial. A pesquisa possui natureza bibliográfica e os resultados evidenciaram que o trabalho pedagógico com alunos com autismo na pandemia e a adoção de TA e de recursos pedagógicos tornaram-se mais um desafio para os professores de educação especial pela limitação de tempo, espaço e interação com os alunos com autismo; a omissão por parte do legislador brasileiro e a ausência de políticas afirmativas que assegurem condições equitativas de ensino e aprendizagem em ambientes remoto por todo o país e, por fim, o cenário atual de pós-pandemia assinalou as disparidades socioeconômicas e regionais de oferta e garantia de educação remota entre as instituições escolares públicas e privadas por todo país.

Biografia do Autor

Joane Lopes Ribeiro, Universidade Federal do Piauí

Mestre em Educação (UFPI /2019-2021). Graduação em Licenciatura Plena em Pedagogia pela Universidade Federal do Piauí (2010- 2014). Especialista em Educação Infantil pela Universidade Estadual do Piauí (2015-2017); Especialista em Atendimento Educacional Especializado pela Faculdade Evangélica do Meio Norte (2016-2017), Especialista em Libras com docência pela Faculdade Evangélica do Meio Norte (2016-2017). Membro do Núcleo de Estudos em Educação Especial e Inclusiva da UFPI -NEESPI. Atuação como professora substituta na UFPI/ DMTE/CMPP , na Universidade Estadual do Maranhão - UEMA/CESTI e atuação como professora de AEE na rede estadual de ensino.

Ana Valéria Marques Fortes Lustosa, UFPI

Prof. Dr. Ana Valéria Marques Fortes Lustosa

Universidade Federal do Piauí (UFPI)

Programa de Pós-Graduação em Educação

Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação Especial (UFPI)

E-mail: avfortes@gmail.com

Referências

BRASIL. Resolução nº. 4, de 2 de outubro de 2009. Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional especializado na Educação Básica, modalidade Educação especial, Brasília: MEC, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria N.º 188, de 3 de fevereiro de 2020. Declara Emergência em Saúde Pública de importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). Brasília: Diário Oficial da União: seção I, edição 24-A, 2020b.

BRASIL. Ministério da Educação. Parecer CNE/CP Nº: 5/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020c.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência (estatuto da pessoa com deficiência). Brasília, 2015. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm>. Acesso em: 22 jun. 2020.

BRACCIALLI, L. M. P.; ARAUJO, R. de C. T. Abordagem Territorial na Prescrição e Uso da CSA sob aspectos Ergonômicos. CHUN, R. Y. S.; REYLY, L.; MOREIRA, E. C. (Orgs). In: Comunicação alternativa: ocupando territórios. São Paulo: Marquezine & Manzini: ABPEE, p. 39-40. 2015.

BERSCH, R. Introdução a Tecnologia Assistiva. CEDI, 2013. Disponível em: www.assistiva.com.br. Acesso em 12 de junho de 2020.

BERSCH. R. C. R. Tecnologia Assistiva: recursos e serviços. In: DELIBERATO, D.; GONÇALVES, M. de J.; MACEDO, E. C.(Orgs.). Comunicação Alternativa: Teoria, prática, tecnologias e pesquisa. Memnon Edições Cientificas, São Paulo, p. 181-187, 2009.

BERSCH, R. C. R. Design de serviço de tecnologia assistiva em escolas públicas. 2009. 231f. Dissertação (Mestrado em Design) – Programa de Pós-Graduação em design, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2009.

BERSCH, R. C. R. Introdução à Tecnologia Assistiva. Porto Alegre: Assistiva – Tecnologia e Educação.2017. Disponível em:< http://www.assistiva.com.br/Intro ducao_Tecnologia_Assistiva.2013. Acesso em: 02 agos. 2020.

BORSTEL, V. V; FIORETIN, M. J.; MAYER, L. Educação em tempos de pandemia: constatações da Coordenadoria Regional de Educação de Itapiranga. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p. 37-46.

CALHEIROS, D. dos S. MENDES, E. G. LOURENÇO, G. F. Considerações acerca da tecnologia assistiva no cenário educacional brasileiro. Revista Educação Especial. v. 31. n. 60. p. 229-244. 2018. Santa Maria.

CUNHA, L. F. F. da; SILVA, A. de S.; SILVA, A. P. da. O ensino remoto no Brasil em tempos de pandemia: diálogos acerca da qualidade e do direito e acesso à educação. Revista Com Censo: Estudos Educacionais do Distrito Federal, v. 7, n. 3, p. 27-37, ago. 2020. ISSN 2359-2494.

DALBEN, A. I. L. de F. Relação família x escola em tempos de pandemia. Paidéia: Revista do curso de Pedagogia da Universidade FUMEC. Belo Horizonte. Ano 14 n. 22 p. 11-29 jul./dez. 2019.

FRANCO, L. R.; FRANCO, L. S. Educação Especial: Reflexões sobre inclusão do estudante com deficiência em tempos de pandemia. PALÚ, J.A crise do capitalismo, a pandemia e a educação pública brasileira: reflexões e percepções. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p. 179- 192.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pessoas com deficiência. 2012. Informação disponível em: https://educa.ibge.gov. br/jovens/conheca-o-brasil/ populacao/20551-pessoas-com- deficiencia.html. 12 de junho de 2020.

IP. Instituto Península. Retratos da Educação no contexto da pandemia do Coronavírus: Um olhar sobre as múltiplas desigualdades. Instituto Península, 2020. Disponível: https://bit.ly/Relatorio-RetratosDaEducacao. Acesso em: 17 de fevereiro de 2021.

IRM. Instituto Rodrigo Mendes. Protocolos sobre Educação Inclusiva durante a pandemia de Covid-19. Um sobrevoo por 23 países e organismos internacionais. Instituto Rodrigo Mendes, 2020. Disponível em: https://institutorodrigomendes.org.br/#nos. Acesso em: 12 de agosto de 2020.

KLEIN, I. B de C. Ensino a distância –EAD para alunos da Educação Especial: dificuldades e oportunidades. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p.193-206.

KIRCHNER, E. A. Vivenciando os desafios da Educação em tempos de pandemia. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p. 45-56.

KLIN, A. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 28, n° 1, p. 3-11, 2006.

MANZINI, J. E. FIORINI, M. L. S. Considerações e reflexões sobre a área da Tecnologia Assistiva e da Educação Especial no Brasil. MANZINI, E.J.; OLIVEIRA, J.P.; GERMANO, G.D. (Orgs.). Política de e para educação especial. Marilia: ABPEE, 2018.

MEC. Atendimento Educacional Especializado. Formação Continuada a Distância de Professores para o Atendimento Educacional Especializado. Secretaria de Educação Especial. Brasília/DF – 2007.

MENDES, E. G.; CIA, F.; TANNÚS-VALADÃO, G. Inclusão escolar em foco: organização e funcionamento do Atendimento Educacional Especializado. MENDES, E. G.; CIA, F.; TANNÚS-VALADÃO, G. (Org.). Inclusão escolar em foco: Organização e funcionamento do Atendimento Educacional Especializado. São Carlos: Marquezine & Manzini, 2015. v. 4, p. 9-25.

MENDES, G. M. L.; HORTINS, R. C. L.; JORDÃO, S. G. F. Organização da Sala de Recursos Multifuncionais na Rede Regular de Ensino de Balneário Camburiú, SC. MENDES, E. G.; CIA, F.; TANNÚS-VALADÃO, G. (Org.). Inclusão escolar em foco: Organização e funcionamento do Atendimento Educacional Especializado. São Carlos: Marquezine & Manzini, 2015. v. 4, p. 481-500.

MENDES, E. G. A radicalização do debate sobre inclusão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 11, n. 33, p. 387-405, 2006.

MENDES, E. G. Perspectivas da Educação Inclusiva no Brasil. In: Inclusão marco zero: começando pelas creches. Araraquara. São Paulo. Editora: Junqueira&Marin, 2. p. 29-36. 2010.

MENDES, C. S. Análise das condições de acessibilidade em equipamentos públicos educacionais no município de Passos – MG. 2018. 163 f. Monografia (Mestrado) - Curso de Mestrado em Planejamento e Análise de Políticas Públicas. Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais. Franca, 2018.

NOVAES, A.; PAGAIME, A.; ARTES, A.; PIMENTA, C.; GAVA, T. Educação em tempos de pandemia: Educação escolar em tempos de pandemia na visão de professoras/es da Educação Básica. Fundação Carlos Chagas, São Paulo, 2020. Disponível em: https://www.fcc.org.br/fcc/wp-content/uploads/2020/06/educacao- pandemia-a4_16-06_final.pdf. Acesso em: novembro de 2020.

NUNES, L. R. O. P. Caracterização dos professores itinerantes, suas ações na área de tecnologia assistiva e seu papel como agente de inclusão escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v.15, p. 141-154, 2009. NUNES, L. R. QUITERIO, P. L.WALTER, C.F. SCHIRMER, C. R. BRAUN, P. (Orgs). In: Comunicar é preciso em busca das melhores práticas na educação do aluno com deficiência. ABPEE, p.151- 151, 2011.

OCDE. Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Learning remotely when schools close: How well are students and schools prepared? Insights from PISA. 2020. Disponível em: https://read.oecd-ilibrary.org/view/?ref=127_127063- iiwm328658&title=Learning-remotely- when-schools-close. Acesso em: agosto de 2020.

OLIVEIRA, D. A.; PEREIRA JUNIOR, A. E. Trabalho docente em tempos de pandemia: mais um retrato da desigualdade educacional brasileira. Revista Retratos da Escola. Brasília, v. 14, n. 30, p. 719-735, set./dez. 2020. Disponível em:. Acesso em 27 abr. 2021.

OMS. Organização Mundial da Saúde.2020. Plano de Ação Global da Organização Mundial (2014-2021). Disponível em: ttps://www.who.int/eportuguese/publications/pt/ Acesso em 12 de junho de 2020.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Classificação Internacional de Funcionalidade, incapacidade e saúde (CIF). São Paulo, 2011.

ONU. Organização das Nações Unidas. 2020. Disponível em: https://brasil.un.org/. Acesso em 12 de junho de 2020.

PALÚ, J.A crise do capitalismo, a pandemia e a educação pública brasileira: reflexões e percepções. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p.87- 106.

PELOSI, Myriam Bonadiu. Tecnologia Assistiva. NUNES, L. R. QUITERIO, P. L. WALTER, C.F. SCHIRMER, C. R. BRAUN, P. (Orgs). In: Comunicar é preciso em busca das melhores práticas na educação do aluno com deficiência. ABPEE, p. 37- 46, 2011.

SILVA, L. A. da; PETRY, Z. J. R.; UGGIONI, N. Desafios da Educação em tempos de Pandemia: Como conectar professores desconectados, Relato da prática do Estado de Santa Catarina. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p. 13-36.

SILVA, V. C. da.; FRANKE, M. C. G. C.; MOREIRA. A Rede de Apoio permeando ao Trabalho no processo de Inclusão. In: MARQUENZINE, M. C.; TANAKA, E. D. O.;

BUSTÓ, R. M. (Orgs.) Atendimento Educacional Especializado. Marilia: ABPEE. Marquezine & Manzini, 2013, p. 139-150.

TORRES, J. P.; BORGES, A. A. P. Educação especial e a Covid-19: o exercício da docência via atividades remotas. PALÚ, J.; SCHUTZ, J. A.; MAYER, L. (Orgs). In: Desafios da educação em tempos de pandemia. Editora Ilustração. Cruz Alta, 2020.p.824-840

SOUSA, S. M. Z. L.; PRIETO, R. G. Atendimento Educacional Especializado aos portadores de deficiência mental na rede municipal de São Paulo: caracterização e análise das SAPNES. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 7, n. 1, 2001.

VILARONGA, C. A. R.; MENDES, E. G. Ensino colaborativo para o apoio à inclusão escolar: práticas colaborativas entre os professores. Rev. Bras. Estud. Pedagog. [online]. 2014, vol.95, n.239, p.139-151.

Downloads

Publicado

07-12-2022

Como Citar

RIBEIRO, Joane Lopes; LUSTOSA, Ana Valéria Marques Fortes. TECNOLOGIA ASSISTIVA: ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO DE ALUNOS COM AUTISMO NA PANDEMIA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 8, n. 3, p. 667–688, 2022. DOI: 10.12957/riae.2022.69691. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/69691. Acesso em: 13 jun. 2024.