Uma perspectiva arqueológica da educação de jovens e adultos no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2021.63456

Palavras-chave:

sujeito, historicidade, educação

Resumo

Com relevantes contribuições em diversas áreas do conhecimento, Michel Foucault trouxe, em suas obras, importantes reflexões sobre os sujeitos e seus processos de constituição histórica dentro das relações estabelecidas entre poder, verdade e saber. Partindo da noção foucaultiana de sujeito, o presente trabalho configura-se como uma investigação de processos histórico-discursivos que interpelam a formação do Sujeito Estudante do Programa de Educação de Jovens a Adultos (EJA). Para tanto, foi construído um breve panorama histórico-documental sobre os movimentos de educação para jovens e adultos no Brasil, refletindo sobre a constituição do programa em sua relação com o público para o qual ele é direcionado. Com base em A Arqueologia do Saber, trazemos, portanto, de uma leitura atenta às possíveis regularidades encontradas na materialidade linguística na Proposta Curricular da Educação de Jovens e Adultos (PCEJA). A identificação das possíveis regularidades é seguida de uma caracterização das superfícies de emergência de possíveis discursos e, posteriormente, são demarcadas as possibilidades e interdições que delimitam as margens de constituição do sujeito estudante da EJA através das exterioridades.

Referências

ALVES, Pedro Ernesto Ribeiro. O movimento Diretas Já e o papel dos jornais “o grito da Terra” e “Feira Hoje” no município de Feira de Santana. 2014. 61f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Sociais) – Universidade Federal do Recôncavo Baiano, Cachoeira.

BAHIA. Política de EJA da Rede Estadual. Salvador: Secretaria de Educação do Estado da Bahia, 2009.

BELUZO, Maira Ferreira; TONIOSSO, José Pedro. O Mobral e a alfabetização de adultos: considerações históricas. In: Cadernos de Educação: Ensino e Sociedade, v. 2, n. 1, p: 196-209, 2015.

BRASIL. Diretrizes curriculares nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Disponível em: . Acesso em: 29 nov. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Documento Nacional Preparatório à VI Conferência Internacional de Educação de Adultos (VI CONFINTEA) / Ministério da Educação (MEC) – Brasília: MEC; Goiânia: FUNAPE/UFG.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf > Acesso em: 14 jul. 2015a.

BRASIL. Proposta Curricular para a educação de jovens e adultos: segundo segmento do ensino fundamental: 5ª a 8ª série. Brasília: Ministério da Educação/ Secretaria de Educação Fundamental, 2002.

CARVALHO, Marlene. Primeiras letras – Educação de jovens e adultos em espaços populares. São Paulo: Ática, 2010.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. 8. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2014.

FOUCAULT, Michel. Estratégia, Poder-Saber. 3.ed. Organização de Manoel Barros da Motta. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2015a (Coleção Ditos e Escritos IV).

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2015b

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2002.

MACHADO, Maria Margarida. Política educacional para jovens e adultos: lições da história. São Paulo, 1999.

MANACORDA, M. História da Educação: da antiguidade aos nossos dias. 11 ed. São Paulo: Cortez, 2004.

MOURA, M da G. C. Educação de jovens e adultos no Piauí – 1971 a 2002. Disponível em: . Acesso em: 1 set. 2007.

MILANEZ, Nilton; SANTOS, Janaína de Jesus. Geometria discursiva entre Nietzsche e Foucault. IN: MILANEZ, Nílton; GASPAR, Nádea Regina. (orgs.) A (des)ordem do discurso. São Paulo: Contexto, 2010.

NEVES, F. M. O Método Lancasteriano e o ensino da ordem e da disciplina para os soldados do império brasileiro. Mimeog. 2007.

PAIVA, Vanilda. Educação popular e educação de adultos. 4. ed. São Paulo: Edições Loyola, 1987.

SILVA, C. P. da; VILLA, V. Teoria e prática da educação de jovens e adultos no Brasil e a formação dos professores. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2008.

Downloads

Publicado

17-11-2021

Como Citar

NASCIMENTO, Rebeca Barbosa; BORGES, Carla Luzia. Uma perspectiva arqueológica da educação de jovens e adultos no Brasil. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 1115–1133, 2021. DOI: 10.12957/riae.2021.63456. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/63456. Acesso em: 20 abr. 2024.