BIOLOGIA, EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E INVERSÃO EPISTEMOLÓGICA.

Autores

  • Kelly Meneses Fernandes Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2015.16194

Palavras-chave:

biologia, educação das relações étnico-raciais, inversão epistemológica.

Resumo

Pretendo com o texto fazer uma reflexão sobre a educação das relações étnico-raciais a partir de uma pesquisa acadêmica com docentes do ensino superior de biologia, destacando também o ensino de Ciências e Biologia na educação básica. Apresento uma pequena parte da pesquisa, onde os docentes mencionam como trabalham ou já trabalharam com a questão racial nos cursos de licenciatura onde lecionam. Aposto numa inversão epistemológica, no questionamento do habitual, para se pensar a educação das relações étnico-raciais tanto no ensino superior de biologia, quanto no ensino de ciências e biologia na educação básica.

Biografia do Autor

Kelly Meneses Fernandes, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Licenciada e Bacharel em Biologia.

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da UFRRJ.

Linha de Pesquisa: Educação eDiversidade Étnico-Raciais.

Referências

CNE/ CP 3/2004. Parecer nº3 /2004 de 10 de março de 2004. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Brasília, 2004. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/003.pdf.>. Acesso em 11 abr. 2014.

FILÉ, Valter. Imagens e Movimentos. Disponível em: <http://www.academia.edu/7975861/Imagens_e_Movimentos0._Valter_Fil%C3%A90>. Acesso em: 15 abr.2015.

GOMES, Nilma Lino. Relações Étnico-Raciais, Educação e Descolonização dos Currículos. Currículo sem Fronteiras, v.12, n.1, jan./abr. 2012. Disponível em: <http://www.curriculosemfronteiras.org/vol12iss1articles/gomes.pdf>. Acesso em: 18 abr.2015.

______. Educação e Relações Raciais: refletindo sobre algumas estratégias de atuação. In: MUNANGA, Kabengele. Superando o Racismo na Escola. 2 ed.rev. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. p. 143-154. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/racismo_escola.pdf>. Acesso em: 14 mar. 2015.

OLIVEIRA, Iolanda de. Entrevista com a professora Iolanda de Oliveira. Revista Teias, Rio de Janeiro v.14, n.34, 2013. Disponível em: <http://www.periodicos.proped.pro.br/index.php/revistateias/article/view/1593>. Acesso em 17 mar.2015. Entrevista concedida a Maria Alice Rezende Gonçalves e Elielma Ayres Machado.

SKLIAR, Carlos. Incluir as diferenças? Sobre um problema mal reformulado e uma realidade insuportável. Revista Interinstitucional Artes de Educar, Rio de Janeiro, v. 1 n.1 fev-mai. 2015. Disponível em:<http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/riae/article/view/11724>. Acesso em: 17 abr. 2015.

______. Pedagogia (improvável) da diferença. E se o outro não estivesse aí? Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

VERRANGIA, Douglas. Cidadania, relações étnico-raciais e educação: desafio e potencialidades do ensino de Ciências. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.36, n. 3 set-dez. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ep/v36n3/v36n3a04.pdf>. Acesso em: 18 abr. 2015.

Downloads

Publicado

26-08-2015

Como Citar

FERNANDES, Kelly Meneses. BIOLOGIA, EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS E INVERSÃO EPISTEMOLÓGICA. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 311–323, 2015. DOI: 10.12957/riae.2015.16194. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/16194. Acesso em: 15 jul. 2024.