Raça, gênero e a lei 10.639/03 no âmbito da Educação Física escolar: percepções docentes

Autores

  • Luciano Nascimento Corsino Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2015.14187

Palavras-chave:

Educação Física Escolar. Relações Raciais. Relações de Gênero.

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo apresentar pesquisa realizado com duas professoras e um professor de Educação Física de duas escolas municipais de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. A pesquisa qualitativa e descritiva analisou os questionários aplicados a fim de identificar três aspectos: a concepção dos/as professores/as sobre os conceitos de raça e de gênero; o olhar dos/as professores/as sobre as relações raciais e de gênero na Educação Física escolar e as suas percepções acerca da lei 10.639/03. Os resultados apontam que eles/as conhecem as categorias raça e gênero, de forma superficial, procuram considerá-las no cotidiano das aulas de Educação Física, conhecem a lei 10.639/03 a partir de cursos realizados em variadas instituições e tentam aplicá-la em suas aulas.

Biografia do Autor

Luciano Nascimento Corsino, Universidade Estadual de Campinas

Cursa doutorado em Educação pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas), na área de concentração Educação e Ciências Sociais, onde é bolsista CAPES. Mestre em Educação e Saúde na Infância e na Adolescência pela Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas na UNIFESP. É licenciado em Educação Física pelo Centro Universitário Metropolitano de São Paulo (UNIMESP-FIG).

Referências

ALTMANN, Helena. Rompendo fronteiras de gênero: Marias (e) homens da Educação Física. 1998. 110f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1998.

ALTMANN, Helena; AYOUB, Eliana; AMARAL, Silvia Cristina Franco. Gênero na prática docente em educação física: “meninas não gostam de suar, meninos são habilidosos ao jogar”? Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, maio-agosto, 2011.

AUAD, Daniela. Relações de gênero nas práticas escolares: da escola mista ao ideal de co-educação. 2004. 232p. Tese (Doutorado em Educação: Sociologia da Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo: fatos e mitos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº. 10.639, Altera Lei 9394/96, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática História e Cultura Afro-brasileira, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, de 10 de janeiro de 2003.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília/DF: MEC/SEPPIR, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei 9394/96. Institui Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, 23 de dezembro de 1996.

CAVALLEIRO, Eliane. Do silêncio do lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito e discriminação na educação infantil. 1999. 229f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

CASTRO, Mary Garcia. Alquimia de categorias na produção dos sujeitos políticos:

gênero, raça e geração entre os líderes do Sindicato dos Trabalhadores Domésticos em Salvador. Revista Estudos Feministas, Rio de Janeiro, n.º 0, 1992.

CASTRO, Mary. Gênero e Raça: desafios à escola, 2008. Versão on line: http://www.smec.salvador.ba.gov.br/documentos/genero-raca.pdf. Acesso em 15 de jun. 2008.

_______. Políticas públicas por identidades e de ações afirmativas: acessando gênero e raça, na classe, focalizando juventudes. In NOVAES, Regina; VANNUCHI, Paulo. (ORGS). Juventude e sociedade: trabalho, educação, cultura e participação. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004.

CORSINO, Luciano Nascimento; AUAD, Daniela. O professor diante das relações de gênero na Educação Física escolar. São Paulo: Cortez, 2012.

_______. Relações raciais e de gênero: a educação física escolar na perspectiva da alquimia das categorias sociais. Educação: teoria e prática. Rio Claro: Vol. 24, n.45, p. 57-75, Jan-Abr. 2014.

CORSINO, Luciano Nascimento. Relações de gênero na Educação Física Escolar: uma análise das ‘misturas’ e separações em busca da coeducação. 2011. 154f. Dissertação (Mestrado em Ciências: Educação e Saúde na Infância e na Adolescência) – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo, 2011.

GOELLNER, Silvana Vilodre. Gênero, educação física e esportes. In: VOTRE, Sebastião. Imaginário e representações sociais em educação física, esporte e lazer. Rio de Janeiro: Editora Gama Filho, 2001.

GOMES, Nathália Chaves; CORSINO, Luciano Nascimento. RIBEIRO NETO, Fernanda Jaqueline. O badminton na Educação Física escolar: uma experiência a partir da categoria gênero. In: IV SEMINÁRIO DE METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO FÍSICA, 2012. São Paulo/SP. Anais...São Paulo: Universidade de São Paul, 2012. Disponível em: <http://www.gpef.fe.usp.br/semef_2012.htm>. Acesso em 20 abr. 2013.

GUARULHOS. Prefeitura do Município de Guarulhos. Secretaria Municipal de Educação. Proposta Curricular: quadro de saberes necessários. Guarulhos, 2010.

GUARULHOS, Programa de Formação Permanente 2013. Secretaria da Educação da Prefeitura de Guarulhos. 31 jan 2012. http://www.guarulhos.sp.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=6623&Itemid=812 Acesso em: 20 abr 2013.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio. Preconceito racial: modos, temas e tempos. São Paulo: Cortez, 2008.

_______. Racismo e antirracismo no Brasil. 2 ed. São Paulo: Editora 34, 2005.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e realidade. Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 2000.

JESUS, Marcelo Siqueira de. A dialética da teoria racialista como saber para problematizar em pesquisas sobre questões raciais no campo da educação física escolar. Motrivivência. Ano XX, n° 30, Junho, 2008.

MARANHÃO, Fábio.; JUNIOR, Luiz Gonçalves. O corpo na construção da identidade negra. Artigo produzido para o curso de Educação para as Relações Étnico-Raciais. Universidade Federal de São Paulo, UAB, 2012.

NEIRA, Marcos Garcia.; SANTOS JUNIOR, Nei Jorge dos.; SANTOS, Ana Paula da Silva. Corpo Feminino na TV: reflexões necessárias no âmbito da educação física escolar. Conexões, Campinas, v. 7, n. 2, p. 97-113, maio/ago. 2009.

OLIVEIRA, Leila Maria de. O ensino de história e cultura afro-brasileira e a educação física: um estudo sobre o currículo vivido em Santo André. 156f. Tese (Mestrado em Educação: Currículo) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

SARAIVA, Maria do Carmo. Co-educação física e esportes: quando a diferença é mito. 2 ed. Ijuí: Unijuí, 2005.

SILVÉRIO, Valter Roberto et al. Relações étnico-raciais. In. MISKOLCI, Richard (Org). Marcas da diferença no ensino escolar. São Carlos: EDUFScar, 2010.

Downloads

Publicado

26-08-2015

Como Citar

CORSINO, Luciano Nascimento. Raça, gênero e a lei 10.639/03 no âmbito da Educação Física escolar: percepções docentes. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 247–262, 2015. DOI: 10.12957/riae.2015.14187. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/14187. Acesso em: 23 jul. 2024.