Gestão coletiva na OI KABUM! BH – a construção de saber pelo fazer compartilhado

Autores

  • Débora Bráulio Santos Oi Kabum! - Escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte/Pesquisadora

DOI:

https://doi.org/10.12957/riae.2015.11701

Palavras-chave:

Educação, gestão coletiva, participação, diálogo, interação.

Resumo

Doi: 10.12957/riae.2015.11693

A Oi Kabum! – Escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte traz em seu projeto pedagógico uma proposta de Gestão Coletiva na qual os estudantes participam ativamente dos processos de gestão da escola, sendo corresponsáveis pela decisões tomadas e ações desenvolvidas. Eles são convocados a dividir responsabilidades, lançar mão do discurso como ferramenta de ação política, considerar as opiniões dos outros e desenvolver tarefas em prol do bem comum. Este texto discute os principais fatores em jogo na proposta de Gestão Coletiva, visando compreender os reflexos da experiência de participação na formação dos jovens, seus ganhos de aprendizagem e as dificuldades que coloca, bem como suas repercussões em outros espaços de interação social (como a família, o trabalho e a comunidade).

Biografia do Autor

Débora Bráulio Santos, Oi Kabum! - Escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte/Pesquisadora

Pesquisadora e educadora na Oi Kabum! - Escola de Arte e Tecnologia de Belo Horizonte, programa do Instituto Oi Futuro em parceria com a ONG Associação Imagem Comunitária - Grupo de Pesquisa e Experimentação em Mídias de Acesso Público. Desenvolvimento de pesquisas na área de artes, educação, juventude e trabalho, juntamente com formação e desenvolvimento de metodologias para o ensino da pesquisa e da produção de conhecimento (orientação de projetos e grupo de pesquisa com jovens).

Bacharel em Comunicação Social - Jornalismo e graduanda em Filosofia (7º período) pela Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG.

Entre 2005 e 2008, foi Bolsista de Iniciação Científica no Grupo de Pesquisa em Mídia e Espaço Público (EME), coordenado pela Prof. Dra. Rousiley Maia. Pesquisa em comunicação e política, acerca dos temas: mídia, esfera pública, comunicação pública, identidades, representação, teorias da comunicação, deliberação pública, movimentos sociais.

Em 2007, foi bolsista do Programa Informação de Cooperação para Qualificação de Estudantes de Jornalismo, da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), que oferece bolsas para Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) que fazem interface entre Jornalismo/ Comunicação e políticas públicas e agenda social brasileira.

Referências

ALVES-MAZZOTTI, Alda J.; GEWANDSZNAJDER, F. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. São Paulo: Pioneira, 1999.

DAYRELL, Juarez. Por uma pedagogia da juventude. Onda Jovem. São Paulo, n.1, p. 34-47, 2005.

DIAZ BORDENAVE, Juan E. O que é participação. 8ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. (Coleção Primeiros Passos; 95).

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

LIMA, Rafaela Pereira (Org.). Mídias comunitárias, juventude e cidadania. Belo Horizonte: Autêntica/ Associação Imagem Comunitária, 2006.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante – cinco lições sobre a emancipação intelectual. Trad.: Lílian do Valle. 3. ed. - Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

Downloads

Publicado

18-03-2015

Como Citar

SANTOS, Débora Bráulio. Gestão coletiva na OI KABUM! BH – a construção de saber pelo fazer compartilhado. Revista Interinstitucional Artes de Educar, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 93–114, 2015. DOI: 10.12957/riae.2015.11701. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/riae/article/view/11701. Acesso em: 13 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê temático