Direito do trabalho e epistemologias dissidentes: demarcações teóricas para uma crítica-outra / Labor law and dissident epistemologies: theoretical demarcations for another-critique

Autores

Palavras-chave:

Direito do trabalho, Crítica, Epistemologias dissidentes / Labor law, Critique, Dissident epistemologies.

Resumo

DOI: 10.1590/2179-8966/2022/57867

 

Resumo

O direito do trabalho tem uma relação complexa com a crítica. O artigo explora os limites e potencialidades dessa relação ao investigar a epistemologia juslaboral, demonstrando que ela é parte do projeto moderno/colonial de poder, ao excluir a cientificidade de saberes subalternos. O ponto de partida é uma compreensão dos processos de produção de saberes críticos no direito do trabalho. Visa-se explorar os limites da teoria crítica neste ramo, por ser feita a partir de um lugar epistêmico atravessado pelo poder. Para entender esses atravessamentos, parte-se para o domínio conceitual e político da epistemologia. Para, logo em seguida, abri-lo com radicalidade, enunciando uma vontade futura. A de pensar o direito do trabalho a partir de epistemologias dissidentes. A hipótese é que epistemologias dissidentes podem armar uma crítica-outra do direito do trabalho, instigando-o a repensar o seu próprio pensar.

Palavras-chave: Direito do trabalho; Crítica; Epistemologias dissidentes.

 

Abstract

Labor law has a complex relationship with critique. The article explores the limits and potentialities of this relationship. It investigates the domain of labor law epistemology to demonstrate that it is part of the modern/colonial project of power, by excluding subaltern rationalities from scientificity. The starting point is an understanding of the critical knowledge production processes in labor law. The aim is to explore the limits of critical theory in this field, as it is made from an epistemic location intersected by power. In order to understand these intersections, the conceptual and political domain of epistemology is analyzed. To, immediately afterwards, open it radically, enunciating a future epistemic project. The idea of thinking about labor law based on dissident epistemologies. The hypothesis is that dissident epistemologies can set up a critique of labor law, instigating it to rethink its own thinking.

Keywords: Labor law; Critique; Dissident epistemologies.

Biografia do Autor

Flávia Pereira, Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP

Professora Adjunta de Direito Processual do Trabalho e Direito Previdenciário da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Doutora em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em cotutela com a Università degli Studi di Roma - Tor Vergata. Membro do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Direito “Novos Direitos, Novos Sujeitos” da UFOP. Coordenadora do Grupo Ressaber - Estudos em Saberes Decoloniais na UFOP. Pesquisadora do Grupo Trabalho e Resistências na UFMG.

Pedro Augusto Gravatá Nicoli, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Professor da Faculdade de Direito da Universidade
Federal de Minas Gerais (UFMG) e
membro do corpo permanente de professores
do Programa de Pós-Graduação em Direito da
UFMG. É Doutor, Mestre e Bacharel em Direito
pela UFMG. Foi professor visitante no departamento
de Gênero, Sexualidade e Estudos Feministas
da Duke University. É co-coordenador do
Diverso UFMG – Núcleo Jurídico de Diversidade
Sexual e de Gênero.

Downloads

Publicado

2023-06-07

Como Citar

Pereira, F., & Gravatá Nicoli, P. A. (2023). Direito do trabalho e epistemologias dissidentes: demarcações teóricas para uma crítica-outra / Labor law and dissident epistemologies: theoretical demarcations for another-critique. Revista Direito E Práxis, 14(2), 859–885. Recuperado de https://www.e-publicacoes.uerj.br/revistaceaju/article/view/57867