A atuação da equipe multiprofissional na reabilitação do paciente com acidente vascular cerebral - relato de experiência

Júlio Cesar das Chagas, Luciana Maria Nascimento da Silva

Resumo


O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é evidenciado como uma das principais doenças que afeta a população mundial, provocando grande número de mortes e incapacidades físicas, levando o indivíduo a sofrer fortes impactos nas questões de natureza biológica, psicológica, social e econômica. O estudo aqui apesentado, trata-se de uma pesquisa descritiva, qualitativa na modalidade de relato de experiência com o objetivo de observar a atuação da equipe multiprofissional na reabilitação de pacientes acometidos com AVC na condição de internado e identificar as possíveis dificuldades existentes para atuação multiprofissional. Foi desenvolvido no período de março/2018 a março/2019, durante a atuação como profissional-residente no Programa de Residência Multiprofissional em Neurologia e Neurocirurgia da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), cujo cenário de prática foi um hospital terciário de Fortaleza/Ceará de referência na área. Teve como aporte metodológico a pesquisa descritiva, bibliográfica, documental, técnica de observação direta e diário de campo como instrumento de coleta de dados. Conclui-se que, a equipe multiprofissional tem um papel relevante frente à reabilitação do paciente acometido por AVC, oportunizando qualidade de vida ao usuário e uma nova chance de reinserção na sociedade, tornando-os mais independente para os seus afazeres diários após a alta hospitalar. Foram identificados desafios para o desempenho do trabalho multiprofissional, tais como fragmentação do cuidado; falhas na comunicação entre os profissionais; modelo de gestão verticalizado, dificultando assim a atuação multidisciplinar. 


Palavras-chave


Acidente Vascular Cerebral; Equipe multiprofissional; Reabilitação

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. C. de.; CAMPOS, G. W. S. Políticas e modelos assistenciais em saúde e reabilitação de pessoas com deficiência no Brasil: análise de proposições desenvolvidas nas últimas duas décadas. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v. 13, n. 3, p. 118-26, set. /dez. 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023: Informação e documentação: Referências. Rio de Janeiro, 2002.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 05 out. 2017.

________. Carta dos Direitos dos usuários da Saúde. 1° ed. Brasília, DF: Ministério da Saúde/ Conselho Nacional de Saúde, 2012.

________. Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência: Decreto Legislativo nº 186, de 09 de julho de 2008: Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. 4.ed., rev. e atual. Brasília-DF: Secretaria de Direitos Humanos, 2010.

________. Ministério da Saúde. AVC: o que é, causas, sintomas, tratamentos, diagnóstico e prevenção. Disponível em: http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/acidente-vascular-cerebral-avc. Acesso em: 22 out. 2018.

________. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes de atenção à reabilitação da pessoa com acidente vascular cerebral. Brasília, DF, 2013.

________. Caderno de Atenção Básica: Diretrizes do NASF: Núcleo de Apoio a Saúde da Família / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília: MS, 2010.

________. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Lei nº 8.080. Lei Orgânica da Saúde de 19 de setembro de 1990.

BUCHAN, Alastair M, BALAMI, Joyce S, ARBA, Francesco. Epidemiologia da prevenção do acidente vascular cerebral e urgência do tratamento. In: SPENCER, J.; BARNETT,HENRY. Acidente vascular cerebral: prevenção, tratamento e reabilitação. Tradução BURNIER, Jussara N.T. Porto Alegre, RS: Artmed, 2013.

CANCELA, Diana M. G.. O Acidente vascular cerebral- classificação: principais consequências e reabilitação. 2008. Disponível em: www.psicologia.com.pt. Acesso em: 01 nov. 2017.

CEARÁ. Secretária de Saúde do Estado do Ceará. Prevenção diminui em 90% o risco de AVC. Disponível em: http://www.ceara.gov.br/2017/10/27/prevencao-diminui-em-90-o-risco-de-avc/. Acesso em: 23 out. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LEWGOY, Alzira M. B; SCAVONI, Maria Lucia. Supervisão em Serviço Social: a formação do olhar ampliado. In: Revista Texto & Contextos. EDIPUCRS. Porto Alegre: 2002.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos da metodologia cientifica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001.

OLIVEIRA, Edênia S. G. Como reconhecer o Acidente Vascular Cerebral- AVC. Rede de Teleassistência de Minas Gerais. Minas Gerais, 2016.

PREVIATTI, Débora. LOBO, Eduardo. PEREIRA, Juliana. Em busca da Interdisciplinaridade: o trabalho multiprofissional na gestão pública em saúde para a construção do Sistema Único de Saúde (SUS). In: Coleção Gestão de Saúde Pública, v. 1. ed. Fundação Boiteux. Florianópolis,SC, 2013.

REDE BRASIL DE AVC. Campanha AVC 2017. Disponível em: http://www.redebrasilavc.org.br/campanha-avc-2017/. Acessado em: 21 out. 2018.

RIBEIRO, CTM, Ribeiro MG, Araújo AP, Mello LR, Rubim LC, Ferreira JES. O sistema público de saúde e as ações de reabilitação no Brasil. Revista Panam Salud Publica, v.28, nº 1, p. 43–8. 2010.

ROSEMBERG, Ana Margarida Furtado Arruda. Breve Histórico da Saúde Pública no Brasil. In: ROUQUAYROL, M. Z.; GURGEL, M. (Org.). Epidemiologia e Saúde. Rio de Janeiro: Med Book, 2013.

SARAIVA, Maria R. F. A importância das equipes multidisciplinares. Disponível em: http://www.atlasdasaude.pt/publico/content/importancia-das-equipas-multidisciplinares. Acesso em: 27 out. 2017.

SILVA, Emanuel de Jesus Alves. Reabilitação após AVC. 2010. Dissertação (Mestrado Integral-Medicina) - Faculdade de Medicina, Universidade de Porto. Porto/ Portugal, 2010.

SPENCE, J. David. BERNETT, Henry J.M. Acidente vascular cerebral: prevenção, tratamento e reabilitação. Tradução BURNIER, Jussara N.T. Ed. Artmed. Porto Alegre/ RS, 2013.

TEASELL, Robert. Reabilitação do acidente vascular cerebral. In: SPENCE, J. David. BERNETT, Henry J.M. Acidente vascular cerebral: prevenção, tratamento e reabilitação. Tradução BURNIER, Jussara N.T. Ed. Artmed. Porto Alegre- RS, 2013.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.57345

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: