Construindo o saber a partir de práticas demonstrativas biológicas no processo de ensino-aprendizagem

Priscila Beleza Cruz, Viviane Guedes de Oliveira, Jorge Almeida de Menezes, Renato Abreu Lima

Resumo


As feiras de ciências são ferramentas relevantes no processo ensino-aprendizagem do aluno, pois possibilitam a compreensão de conceitos estudados em sala de aula através de demonstrações experimentais, no qual, através do ensino de ciências possibilita uma relação do conhecimento cotidiano com o conhecimento científico, além de favorecer uma contextualização e a interdisciplinaridade. Deste modo, o presente artigo tem como objetivo demonstrar experimentos biológicos envolvendo a contextualização e a interdisciplinaridade da feira de ciências na Escola Estadual Plínio Ramos Coelho. Para atender ao objetivo do projeto, executou-se a feira de ciências no evento intitulado “III Amostra do Saber”, onde se encontrava nove bolsistas do PIBID da Instituição de Educação, Agriculta e Ambiente – IEAA/UFAM. Estes foram divididos em três duplas e um trio, onde ficaram responsáveis em confeccionar um experimento demonstrativo da área da biologia, totalizando quatro experimentos, no qual tinha como propósito contribuir no processo ensino-aprendizagem dos alunos e sociedade presente no evento, além de envolver a contextualização da cientificidade com o cotidiano. Com isto, obtiveram-se resultados satisfatórios, pois os bolsistas do PIBID, alunos da escola e comunidade trocaram experiências por meio dos experimentos realizados na feira de ciências, proporcionando conhecimento para todos os participantes. Por fim, conclui-se que por meio do projeto realizado é possível relacionar e compreender conteúdos vistos anteriormente em sala de aula por meio de demonstrações biológicas.


Palavras-chave


Experimentos científicos, Feira de ciências, PIBID, Ensino, Biologia.

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, E.N.; SOUZA, E.J.S.; MACEDO, M. PIBID X ESCOLA PÚBLICA: uma parceria na melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem das séries iniciais do ensino fundamental. In: V Fórum Internacional de Pedagogia - V FIPED, 2013, Vitória da ConquistaBA.

BORBA, E. A importância do trabalho com Feiras e Clubes de ciências. Repensando o Ensino de Ciências. Caderno de Ação e Cultura Educativa. Vol. 03, coleção desenvolvimento circular. Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, Belo Horizonte.

FARIAS, L.N. Feiras de Ciências como oportunidades de (re) construção do conhecimento pela pesquisa. 2006. 89f. Dissertação (Mestrado) – Núcleo Pedagógico de Apoio ao Desenvolvimento Científico, Universidade Federal do Pará, Belém, 2006.

FERNANDES, D.C.G.; ROCHA, S.G. Feira de ciências: contribuição no ensino-aprendizagem dos alunos de ensino médio. IV CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, João Pessoa, 2017.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido, Paz e Terra 17° ed. Rio de Janeiro, 1987.

HARTMANN, Â.M.; ZIMMERMANN, E. Feira de Ciências: A Interdisciplinaridade e a contextualização em produções de estudantes de ensino médio. VII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Florianópolis, p.01-12, 2009.

MANCINI, A. A.. Aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Centauro, 2005.

MEZZARI et al. Feiras multidisciplinares e o ensino de ciências. Revista Electrónica de Investigación y Docencia (REID). Número Monográfico, 2011.

ORMASTRONI, M.J.S. Manual de Feira de ciências. Brasília. CNPq, AED 30.

PELIZZARI, A.; KRIEGL M.L.; BARON M.P.; FINCK, N.T.L.; DOROCINSKI, S.I. Teoria da Aprendizagem Significativa Segundo Ausubel. Rev. PEC, Curitiba, v.2, n.1, p.37-42, 2002.

PEREIRA, A.B.; OAINGEN, E.R.; HENNIG, G. Feiras de Ciências. Canoas: Ulbra, 2000.

ROSA, P.R.S. Algumas questões relativas a feiras de ciências: para que serve e como devem ser organizadas. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v.12, n. 3, p. 223-228, 1995.

SANTOS, A.B. Feiras de Ciência: Um incentivo para desenvolvimento da cultura científica. Revista Ciência e Extensão. v.8, 2012.

VASCONCELOS, M.H.; FRANCISCO, W. Feira de ciências e ensino por projetos: uma experiência educativa no norte do Brasil. Acta Scientiae. Canoa. V.17, n. 1, p. 235-251, 2015.

WANDERLEY, E.C. Feiras de Ciências Enquanto Espaço Pedagógico para Aprendizagens Múltiplas. In: Silvério Crestana. (Org.). Educação para a Ciência – Curso de treinamento em centro e museus de ciências. 1 ed. São Paulo: Editora livraria da Física, v.1, p. 269-274, 2001.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2021.52325

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: