Promoção da saúde: Recurso Hídrico, Educação, Saúde e Meio Ambiente para a prática da cidadania no interior do Amazonas

Marisa Rossi Monteiro

Resumo


O desenvolvimento desse trabalho foi por meio da participação social e da intersetorialidade com a parceria entre a rede de Municípios potencialmente saudáveis a área da educação (Escola Estadual Getúlio Vargas; discentes da Universidade Estadual do Amazonas), à área da saúde (Secretaria Municipal da Saúde) e do Meio Ambiente (Secretaria Municipal do Meio Ambiente). Foi desenvolvido com os estudantes, uma pesquisa sobre a manutenção e qualidade dos recursos hídricos e da poluição ambiental no bairro Abial, Município de Tefé. O objetivo geral foi: 1) Demonstrar a viabilidade de ações locais, voltadas para a educação ambiental por meio das parcerias citadas; já os objetivos específicos buscaram: 2) Sensibilizar e Conscientizar sobre os problemas ambientais locais; 3) Estimular o conhecimento e o questionamento envolvido nas ações de melhorias ambientais locais; 4) Incentivar o empoderamento dos cidadãos para a realidade em que vivem; 5) Instigar o interesse de todos os envolvidos para a pesquisa social em educação, saúde e ambiente. Foram desenvolvidos conhecimentos sobre a manutenção ambiental com os temas água, poluição, resíduos sólidos e higiene corporal e ambiental. O uso de questionários sobre as condições ambientais, com técnicas didático-pedagógicas (demonstração da relação entre as informações ambientais e os dados epidemiológicos locais), cartazes, folhetos, cartilhas, vídeos e debates permitiram alcançar resultados positivos, com conhecimentos teórico/práticos, produção de pesquisas na área social de educação, saúde e ambiente promovendo saúde e melhor qualidade de vida.

 


Palavras-chave


Educação; Promoção da Saúde; Parcerias, Meio Ambiente

Texto completo:

PDF

Referências


ARTAXO, P.; GATTI, L. V.; LEAL, A. M. C.; LONGO, K. M.; FREITAS, S. R.; LARA L. L. ; PAULIQUEVIS, T. M. ; PROCÓPIO, A. S., & RIZZO, L.V. Química atmosférica na Amazônia: a floresta e as emissões de queimadas controlando a composição da atmosfera amazônica. Acta Amazonica, v.35, n. 2, p. 185-196. 2005. Disponível em < https://dx.doi.org/10.1590/S0044-59672005000200008 pdf> Acesso em 09/01/2017.

BARCELLOS C.; BARBOSA, K. C; PINA M. F.; MAGALHAES M. M .A..F; PAOLA, J. C. M. D.; SANTOS, S. M. Inter-relacionamento de dados ambientais e de saúde: análise de risco a saúde aplicada ao abastecimento de água no Rio de Janeiro utilizando Sistema de Informações Geográficas. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v.14, n.3, p. 597-605, 1998. Disponível em < http://www.scielo.br/pdf/csp/v14n3/0096.pdf> Acesso em 10/01/2017.

BARCELLOS, C, MONTEIRO; A. M. V.; CORVALÁN, C.; GURGEL, HELEN C.; CARVALHO, M. S.; ARTAXO, P.; HACON, S.; RAGONI, V. Mudanças climáticas e ambientais e as doenças infecciosas: cenários e incertezas para o Brasil. Epidemiologia e Serviços de Saúde. Rio de Janeiro, v.18, n.3, p. 285-304. 2009. Disponível em < https://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742009000300011.pdf> Acesso em 09/01/2017.

BRASIL, Ministério da Saúde. Política Nacional de Promoção da saúde. Brasília (DF):

Ministério da Saúde; 2006. Disponível em Acesso em 09/01/2017.

COSTA, F. S.; SILVA, J. L. L.; DINIZ M. I. G. A Importância da Interface EducaçãoSaúde no Ambiente Escolar como prática de promoção da saúde. Informe-se em promoção da saúde, v.4, n.2. p. 30-33, 2008. Disponível em < https:www.uff.br/promocaodasaude/PS%20no%20ambiente%20escolar.pdf> Acesso em 09/01/2017.

FREITAS, C. M.; GIATTI, L. L. Indicadores de sustentabilidade ambiental e de saúde na Amazônia Legal, Brasil.Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 25, n. 6, p. 1251-1266, jun, 2009.

Disponível em < https: //www.scielo.br/pdf/csp/v25n6/08.pdf> Acesso em 10/01/2017.

GUIMARÃES, F. T., Educação Ambiental como domínio da promoção da saúde: conversações pedagógicas no âmbito da estratégia de saúde da família. Anais do 12º Congresso Internacional da Rede Unida, 2015. Suplemento Revista Saúde em Redes ISSN 2446-4813 v.2 n.1, 2016. Disponível em http://conferencia2016.redeunida.org.br/ocs/index.php/congresso/2016/paper/view/1758 > Acesso em 09/01/2017.

IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.Pesquisa Nacional de Saneamento Básico 2010. Disponível em : Acesso em 10/01/2017.

IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Atlas de Saneamento, 2011. Rio de janeiros, 268p. Disponível em: Acesso em 10/01/2017.Ok

IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Indicadores de desenvolvimento sustentável: Brasil 2012, Rio de Janeiro 355p. Disponível em:< http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv59908.pdf> Acesso em 10/01/2017.

ICMBio - INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. SILVA, D. C. B.; SCELZA, G. C.; ROSSATO, R. S. Plano de Manejo da Floresta Nacional de Tefé: Diagnósticos, Brasília. v. 1, p.1–242, 2014. Disponível em: Acesso em 10/01/2017.

JUNQUEIRA, R. P. C.. A intersetorialidade do ponto de vista da educação ambiental: um estudo de caso.

Rio de Janeiro v.32, n. 2, p.79-91. mar./abr. 1998 Disponível em Acesso em 09/01/2017.

MANUAL DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DE ATENÇÃO BÁSICA(SIAB), Secretaria

de Assistência à Saúde, Coordenação de Saúde da Comunidade, Brasília: Ministério da Saúde, 1998.

Disponível em< http://www2.datasus.gov.br/SIAB/siab/downloads/manual.pdf> Acesso em 09/01/2017.

MARQUES, A. J. P., MONTEIRO, M. R. Investigação de Conhecimentos de Alunos do Ensino Médio sobre Dengue. Desafios da Educação e da Saúde no Interior do Amazonas. Curitiba. p. 101-121, 2012.-

MONTEIRO, M. R. Promoção da Saúde: Disponibilidade dos Recursos Hídricos e problemas com a poluição no bairro do Abial, Tefé- AM. 61a Reunião Anual da SBPC, Manaus-AM, 2009. Resumo da 61a Reunião Anual da SBPC-AM, 2009. Disponível em Acesso em 09/01/2017.

MONTEIRO, M. R., COELHO, L. R., SILVA, F. V. Desafios da Educação e da Saúde no Interior do Amazonas. Curitiba, 142p. 2012.

NETTO, G. F.; DRUMOND, I. ; VASCONCELOS, N. Meio Ambiente e promoção da saúde: aspectos essenciais para a elaboração das políticas públicas. Gestão Ambiental: estratégias para o desenvolvimento saudável e sustentável. Campinas v. 2. p. 17-22, 2007.

OLIVEIRA, M. A. F. C.; BUENO, S. M. V. Comunicação educativa do enfermeiro na promoção da saúde sexual escolar. Rev. latino-Am.enfermagem, Ribeirão Preto, v. 5, n. 3, p.71-81, 1997.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICA DA SAÚDE: O Meio Ambiente e a Segurança Humana. Saúde nas Américas capítulo 3, p. 57-110, edição 2012: Volume Regional. Washington. Disponível em: Acesso em 09/01/2017.

SILVA, E. C.; MONTEIRO, M. R.. A Relação da Falta de Saneamento Básico com as Parasitoses Associados ao Gênero no Município de Alvarães -AM. XXII Congresso Brasileiro de Parasitologia. Revista de Patologia Tropical (Impresso) v. 40. São Paulo, 2011.

SILVA, E.C, SAQUIRAY, F. L., MORAES, M. C. S., MONTEIRO, M. R. Saúde Pública e Doenças Sexualmente Transmissíveis no Município de Alvarães-AM. 63a Reunião Anual da SBPC, Goiânia -GO. Anais da 63a Reunião Anual da SBPC-GO, Goiânia, 2011. Disponível em 10/01/2017.

SORRENTINO, M. 20 anos de Tbilisi, cinco da Rio-92: Educação Ambiental no Brasil. Debates Sócio-Ambientais. São Paulo, Cedec (7):3 -5, 1997. ‎ Disponível em: Acesso em 10/01/2017.

SOUZA, C. R. S.; FRANÇA, L. C. R.; SILVA D. O. ; LUCAS, J. S.; FILHO, O. M. R. Experiência dos Docentes com Temas em Saúde nas Escolas Fundamentais da Zona Leste de Manaus-Amazonas. 61a Reunião Anual da SBPC, Manaus-AM, 2009. Resumo da 61a Reunião Anual da SBPC-AM, 2009. Disponível em : Acesso em 09/01/2017.

SOUZA, C. R. S.; NASCIMENTO, J. N., ARAÚJO, R.C.; SOUZA, P. S.; MARQUES, N. A. M. Acadêmicos de saúde atuando em escolas públicas, Manaus - AM: relato de experiência.Anais do 12º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade,Belém do Pará, 2013. Disponível em: Acesso em 09/01/2017.

SPERANDIO, A. M. G., O processo de construção da rede de municípios potencialmente saudáveis-Repensando a mobilização e a participação social. Unicamp: Instituto de Pesquisas Especiais para a Sociedade. Campinas. v. 3. 941p. 2004.

SPERANDIO, A. M. G.; VILARTA, R. Tecendo a Sustentabilidade da Rede de Municípios Potencialmente Saudáveis: Diferentes Abordagens da Mobilização Social. Unicamp: Instituto de Pesquisas Especiais para a Sociedade. Campinas. v. 4. 123p. 2004.

SPERANDIO, A. M. G.: SERRANO, M. M. Gestão Ambiental: estratégias para o desenvolvimento saudável e sustentável. Campinas. v. 2. p. 192, 2007.




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2017.27825

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em:

 


A partir da 7ª edição da Revista SUSTINERE (V.4, Nº2, 2016), todos os trabalhos das colunas Artigos, Comportamento e Ambiente, e Ensaios, são submetidos a um exame de confiabilidade através dos serviços do iThenticate, cujos relatórios são analisados pelos editores, para a aprovação da publicação destes.