Conhecimento de puérperas internadas em um alojamento conjunto acerca do aleitamento materno

Flávia Marinho Alves, Thaís Raiane Felix de Oliveira, Gésica Kelly da Silva Oliveira, Gleidson Monteiro dos Santos

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo analisar o conhecimento de puérperas internadas em uma maternidade a cerca do aleitamento materno. Trata-se de um estudo, quantitativo com abordagem descritiva, os dados foram obtidos a partir de questionário estruturado com perguntas objetivas, coletadas de fontes primárias. Este trabalho foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, através da Plataforma Brasil, em respeito a resolução nº 466/2016 do Conselho Nacional de Saúde. Os dados evidenciaram que as mães reconhecem os benefícios e as vantagens do aleitamento materno, o nível socioeconômico e a escolaridade parece não estar interligados aos conhecimentos sobre o leite materno e a vontade de amamentar. A pesquisa apontou ainda que o apoio familiar é um fator que colabora para a diminuição no abandono da amamentação. Assim, fica evidente a importância da educação em saúde constante durante o pré-natal, pós-parto e consultas de puericultura para garantir o sucesso desta relevante prática.


Palavras-chave


Aleitamento materno; Desmame; Enfermagem

Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES, C. I. S. et.al. Aleitamento materno e práticas alimentares de crianças menores de seis meses em Alfenas. Revista de Nutrição, Minas Gerais, v.24 n.3, Mai./Jul., 2011. Disponível em: . Acessado em: 07 de Abril de 2016.

ARAÚJO, O. D. et. al. Aleitamento materno: fatores que levam ao desmame precoce. Revista brasileira de enfermagem, São Paulo, v. 61, n. 4, Jul./Ago. 2008 Disponível em: < http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS〈=p&nextAction=lnk&exprSearch=492449&indexSearch=ID >. Acessado em: 23 de Outubro de 2016.

AZEVEDO, A. R. R. et.al. O manejo clínico da amamentação: saberes dos enfermeiros. Escola Anna Nery Revista de enfermagem, Rio de Janeiro, v.19, n.3 Jul/Set, 2015 Disponível em:< http://www.revistaenfermagem.eean.edu.br/detalhe_artigo.asp?id=1319>. Acessado em: 4 de Abril de 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde da criança: nutrição infantil aleitamento materno e alimentação complementar. Cadernos de Atenção Básica, n. 23, Brasília, 2009.

BRASIL. Decreto n.°94.406, de 8 de junho de 1987, Regulamenta a lei do exercício da enfermagem, Disponível em :. Acessado em : 11 de Maio de 2016.

CARDOSO, A. M. Importância do aleitamento materno na perspectiva da grávida. Vila Real: UTAD. 2015. 60p. dissertação (mestrado em educação de saúde comunitária) - mestrado de enfermagem comunitária. Universidade de Trás-os-Montes e alto douro 2013. Disponível em: . Acesso em : 10 de Abril de 2016.

CASTRO, R. J. S.; SILVA, E. M. B.; SILVA, D. M. Percepção das mães sobre as práticas dos enfermeiros na promoção do aleitamento materno. Revista de Enfermagem Referência, Coimbra, v. 4, n. 6, Jul./Set. 2015. Disponível em: . Acessado em: 29 de Outubro de 2016.

FONSECA, M. O. et.al. Aleitamento materno: conhecimento de mães admitidas no alojamento conjunto de um hospital universitário. Ciência, cuidado e saúde, Triângulo Mineiro, v.10, n.1, Jan./Mar. 2011 Disponível em: . Acessado em: 04 de Abril de 2016.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2009.

LACERDA, C. N.; SANTOS, S. M. J. Aleitamento materno exclusivo: O conhecimento das mães. Revista Brasileira de Educação e Saúde, Pombal, v. 3, n. 2, Abr./jun. 2013. Disponível em: . Acessado em: 26 de outubro de 2016.

MARTINS, M. Z.; SANTANA, L. S. Benefícios da amamentação para saúde materna. Interfaces Científicas-Saúde e Ambiente, Aracaju, v. 1, n. 3, Julho 2013. Disponível em:< https://scholar.google.com.br/scholar?q=BENEF%C3%8DCIOS+DA+AMAMENTA%C3%87%C3%83O+PARA+SA%C3%9ADE+MATERNA+Maria+Zilda+Oliveira+Martins1+Licia+Santos+Santana2&btnG=&hl=pt-BR&as_sdt=0%2C5>. Acessado em: 29 de Outubro de 2016.

PERCEGONI, N. et.al. Conhecimento sobre aleitamento materno de puérperas atendidas em dois hospitais de Viçosa, Minas Gerais. Revista de nutrição, Campinas, v.15 n.1, Jan./Abr. 2002 Disponível em: . Acessado em : 04 de Abril de 2016.

MOSTESCHIO, C. A. C.; GAÍVA, M. A. M.; MORREIRA, M. D. D. S. O. enfermeiro frente ao desmame precoce na consulta da enfermagem á criança. Revista Brasileira de Enfermagem, Mato Grosso, v.68, n.5, Set./Out. 2015 Disponível em: . Acessado em: 04 de Abril de 2016.

MOURA, E. R. B. B. et.al. Investigação dos fatores sociais que interferem na duração do aleitamento materno exclusivo. Revista de Toxicologia, Risco Ambiental e Sociedade, São Paulo v. 8, n. 2, junho 2015 Disponível em: . Acessado em: 04 de Novembro de 2016.

MORAES, J. T. et al. A percepção da nutriz frente aos fatores que levam ao desmame precoce em uma unidade básica de saúde de Divinópolis/MG. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, Minas Gerais, v. 4, n. 1, Jan./Abr. 2014. Disponível em: . Acessado em: 03 de Novembro de 2016

PEREIRA, J. M. Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. São Paulo: Atlas, 2006.

ROCCI, E.; FERNANDES, R. A. Q. Dificuldades no aleitamento materno e influência no desmame precoce. Revista Brasileira de Enfermagem, São Paulo, v.67, n.1, Jan./Fev. 2014 Disponível em: . Acessado em: 09 de Abril de 2016.

SIMÕES, I. A. R. et al. Influência dos mitos e das crenças nas nutrizes quanto amamentação em uma Cidade do Vale do Paraíba. Revista Ciências sem Saúde, Minas Gerais, v. 5, n.3, Jul./Set., 2015 Disponível em: . Acessado em: 29 de Outubro de 2016.

TAKUSHI, S. A. M. et.al. Motivação de gestantes para o aleitamento materno. Revista de nutrição, Campinas, v.21, n.5, Set./Out., 2008 Disponível em: . Acessado em: 04 de Abril 2016.

TEIXEIRA, M. A.; NITSCHKE, R. G.; SILVA, L. W. S. A prática da amamentação no cotidiano familiar-um contexto intergeracional: influência das mulheres-avós. Kairós Gerontologia. Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Saúde, São Paulo, v. 14, n. 3, Junho, 2011 Disponível em: < http://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/6501/4713>. Acessado em: 29 de Outubro de 2016




DOI: https://doi.org/10.12957/sustinere.2017.27321

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


   Resultado de imagem para blogger icon   

 

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

ISSN 2359-0424

IBI Factor: 2.2

 

A Revista SUSTINERE está indexada/cadastrada em: